Todo mundo sabe que o espaço é meio gótico. Mas Plutão, no entanto, é obviamente o bebê metaleiro do sistema solar, afastado na escuridão a 7,5 milhões de quilômetros de distância da Terra. É apenas correto que o planeta-anão favorito de todo mundo – nomeado em homenagem a um deus romano do submundo – tenha algumas de suas misteriosas regiões nomeadas em honra ao metal.

Hoje, a União Astronômica Internacional (UAI) nomeou oficialmente o nome de 14 regiões geológicas de Plutão. Alguns destes nomes surgiram de uma campanha que a equipe New Horizons da NASA e a UAI lançaram em 2015, depois que a sonda conduziu um voo de reconhecimento de seis meses de Plutão. E apesar da UAI ter aprovado os temas submundo, mitologia, exploradores e cientistas para Plutão, os nomes oficiais não haviam sido revelados até agora.

Imagem: UAI

E quem quer seja criou estes nomes certamente fez sua lição de casa. Um grupo de depressões na superfície do planeta-anão foi nomeado de Djanggawul Fossae, que o UAI descreve como “três criaturas ancestrais da mitologia indígena australiana que viajaram entre a ilha dos mortos e a Austrália, criando o cenário e o preenchendo com vegetação”. Outras regiões são tão legais quanto essa: “Sleipnir Fossa é o nome dado em homenagem ao poderoso cavalo de oito patas da mitologia nórdica que carregou o deus Odin para o submundo”, escreve casualmente o UAI. “Virgil Fossae honra Virgílio, um dos maiores poetas romanos e guia fictício de Dante no inferno e purgatório em A Divina Comédia”.

O novo anúncio da UAI também formaliza o nome dado por cientistas a determinadas regiões, incluindo o Tombaugh Regio, uma vasta região em formato de coração que se espalha pela área equatorial do planeta anão, e Sputnik Plainita, as planícies encolhidas de nitrogênio congelado que se comprimem no lado esquerdo do coração. Ambas as áreas foram nomeadas depois do voo da sonda New Horizons em 2015, mas agora com tudo oficializado.

Plutão pode não ser mais um planeta de fato, mas pelo menos estes pesados nomes mantêm a sua marca. Que sua fase metaleira nunca morra, planeta-anão.

[IAU]