A Apple está levando a realidade aumentada mais a sério e, ao menos de acordo com a cuidadosamente controlada demonstração no palco, ela está vindo com uma realidade aumentada (RA) muito, muito boa baseada em software que vai, de acordo com a empresa, tornar seu kit de realidade aumentada a maior plataforma de RA do mundo.

• iOS 11: Todas as belas novas funções chegando para seu iPhone e iPad
• MacOS High Sierra: as novidades do novo sistema operacional da Apple

A Apple não foi a primeira companhia de telefones a investir na realidade aumentada. No ano passado, todos vocês jogaram o Pokémon Go, que apresentava uma RA rudimentar, e o Google e o Lenovo lançaram o primeiro telefone Project Tango, que inclui um gigante módulo de câmera na parte de trás que permitia uma RA extremamente precisa ao enxergar o mundo em três dimensões (a sua câmera apenas vê o mundo em duas dimensões). Na verdade, o Google tem cuidadosamente falado da RA já há algum tempo, anunciando pela primeira vez o Project Tango lá em 2014.

Mas a adoção tem sido lenta. Os consumidores não entendem bem a realidade aumentada (a não ser que tenha um Pikachu envolvido), e o Google quase estragou o lançamento do Tango, lançando-o em um único (e imenso) telefone à venda apenas online, na Lowe’s.

Embora Tim Cook seja notavelmente um grande fã da RA, a maioria das pessoas achou que a Apple não começaria a abraçar a tecnologia antes de lançar um telefone com uma câmera mais complexa que tivesse mais capacidade. Embora com o hardware mais simples, a Apple está dizendo que seu kit de realidade aumentada, que é completamente baseado em software, vai fornecer uma grande experiência de RA em qualquer dispositivo iOS.

É uma constatação ousada, e as demonstrações de realidade aumentada que a Apple mostrou certamente foram impressionantes o bastante, mas ainda precisamos ver qual será exatamente a precisão a RA da Apple. Com o Project Tango, você pode medir uma janela ao apontar seu telefone para ela, ou saber exatamente quanto espaço um sofá ocupa em uma sala. A Apple parece achar que pode fazer isso com todo o hardware disponível no iPhone 7 do ano passado. Se isso for verdade, então se preparem, a revolução de realidade aumentada pode estar começando.