Enquanto Google, Apple e a Samsung se estapeiam para construir a assistente pessoal mais inteligente para o seu telefone, Amazon e Microsoft decidiram seguir um caminho diferente: em vez de competir, elas vão trabalhar juntas. A novidade surgiu em um anúncio de cada uma das companhias, e o New York Times reporta que Amazon e Microsoft passaram o último ano integrando a Cortana ao ecossistema da Alexa e vice-versa.

“Quero que elas tenham acesso ao máximo de IAs possíveis”, disse Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon, ao New York Times. Ele acredita que cada assistente pessoal preenche um nicho em particular e que, no futuro, será possível encaminhar a questão especifica do usuário para a melhor IA disponível. “Isso será melhor para o consumidor”.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, está semelhantemente animado pela interoperabilidade das duas assistentes digitais. No comunicado à imprensa da Amazon, ele disse que “garantir que a Cortana esteja disponível para nossos consumidores em qualquer lugar e em qualquer dispositivo é a nossa prioridade. Levar o conhecimento da Cortana, integração do Office 365, compromissos e lembretes para a Alexa é um grande passo para atingir esse objetivo”.

De acordo com o comunicado à imprensa da Microsoft, a interoperabilidade estará disponível ao final deste ano. Caso queira checar o calendário ou email do seu Outlook – duas das coisas que a Cortana é ótima, você irá dizer “Ei Alexa, abra a Cortana”. E caso você esteja no seu laptop com Windows 10 e queira… sei lá… comprar detergente sem precisar navegar até o site da Amazon como uma pessoa normal, você dirá “Ei Cortana, abra a Alexa” e fazer o pedido da mesma forma que você faria em dispositivos Alexa.

Ainda segundo informações do New York Times, a Amazon detêm cerca de 70% dos smart speakers do mercado (e isso provavelmente aumentará com a chegada da Alexa aos speakers Sonos no final do ano) e a Microsoft tem 145 milhões usuários da Cortana ativados graças ao Windows 10 Apesar disso, ambos continuam atrás do Google e da Apple. No inicio deste ano, a Fortune apontou que a Apple tinha mais de 700 milhões de usuários de iPhone – cada um com uma Siri. Enquanto isso, o Google tem bilhões de usuários Android que podem usar o “Ok Google” ou a nova Assistente Google. Em comparação com esses números, as assistentes da Amazon e Microsoft são uma mera gota d’água no meio do oceano.

Então não espere que a Apple ou o Google unam forças da mesma maneira que Amazon e Microsoft tão cedo. “Não existem motivos para a Apple ou o Google oferecerem esse tipo de coisa pois cada uma está tentando criar o próprio ecossistema”, disse Jan Dawson, da Jackdaw Research, para o New York Times.

Se a Alexa e a Cortana não quiserem ser lembradas apenas por nerds no futuro, essas assistentes precisam de mais atitude e presença, e trabalhar junto para alcançar o Google e a Apple é um passo neste caminho.

[AmazonMicrosoftNew York Times]