A Microsoft anunciou há pouco que Steve Ballmer deixará o cargo de CEO na empresa em algum ponto dos próximos 12 meses.

Em nota, Ballmer disse que “não existe uma hora ideal para esse tipo de transição, mas que este é o momento certo.” Ele também disse que para a grande transição da Microsoft, deixando de ser uma empresa de software para se tornar uma de serviço, um CEO com uma perspectiva de permanência maior é necessário.

Não faz muito tempo o próprio Steve Ballmer, em carta enviada a todos os funcionários da Microsoft, anunciou uma grande reestruturação interna. Essa medida é mais uma, talvez a principal, no processo de transformação da empresa: de software para serviços. Essa mudança de postura já pode ser sentida em soluções como o Office 365 no modelo de assinatura e na atenção dada ao Windows Azure, por exemplo.

O substituto de Ballmer à frente da Microsoft será escolhido por uma comissão formada especialmente para esse fim. Liderada por John Thompson e com a participação de Bill Gates, co-fundador e ex-CEO da Microsoft, ela terá 12 meses para encontrar esse novo líder. Até lá Ballmer segue no cargo.

Steve Ballmer está na Microsoft desde 1980. Colega de Gates e Paul Allen (o outro co-fundador da Microsoft), é conhecido pelo seu temperamento meio… entusiasmado, a frase “developers, developers, developers!” e por declarações polêmicas, como aquela sobre o iPhone, em 2007. Ele assumiu o cargo de CEO em 2000 e, embora tenha mantido o financeiro da Microsoft estável no período, recebe criticas de analistas pela demora em exergar o potencial dos dispositivos móveis e direcionar a Microsoft para esse caminho.

Após o anúncio de sua saída do cargo de CEO, as ações da Microsoft subiram cerca de 8% na NASDAQ.

Leia abaixo o e-mail de Steve Ballmer aos funcionários da Microsoft:

Estou escrevendo para que vocês saibam que vou me aposentar como CEO da Microsoft dentro dos próximos 12 meses, depois que um sucessor seja escolhido. Nunca há um momento perfeito para este tipo de transição, mas agora é o momento certo. Inicialmente, eu pensava em me aposentar no meio da transformação da Microsoft em uma empresa de dispositivos e serviços, focada em capacitar clientes nas atividades que eles mais valorizam. Precisamos de um presidente que estará aqui a longo prazo para esta nova direção.

Este é um momento de importante transformação para a Microsoft. Nossa nova equipe de liderança sênior é incrível. A estratégia que nós criamos é de primeira classe. Nossa nova organização, centrada em funções e áreas de engenharia, é ideal para as oportunidades e os desafios que estão por vir.

A Microsoft é um lugar incrível. Eu amo esta empresa. Eu amo o jeito que ajudamos a inventar e popularizar a computação e o PC. Eu amo a grandeza e a ousadia de nossas apostas. Eu amo nossos funcionários e o talento deles, e nossa vontade de aceitar e abraçar sua gama de capacidades, incluindo suas peculiaridades. Eu amo o jeito como nós apoiamos outras empresas e trabalhamos com elas, para mudar o mundo e ter sucesso juntos. Eu amo a amplitude e a diversidade de nossos clientes, do consumidor até as empresas, em todos os setores, países, e pessoas de todas as origens e faixas etárias.

Estou orgulhoso do que conseguimos. Crescemos de US$ 7,5 milhões para cerca de US 78 bilhões desde que entrei na Microsoft, e de pouco mais de 30 pessoas, passamos a empregar quase 100 mil. Eu me sinto bem em ter um papel nesse sucesso, e em ter me comprometido 100% emocionalmente durante todo o caminho. Nós temos mais de 1 bilhão de usuários e arrecadamos um ótimo lucro para nossos acionistas. Nós entregamos mais lucro e retorno de caixa aos acionistas do que praticamente qualquer outra empresa na história.

Estou entusiasmado com a nossa missão de capacitar o mundo e acreditar em nosso sucesso futuro. Eu estimo a minha participação acionária na Microsoft, e estou ansioso para continuar como um dos maiores proprietários da Microsoft.

Isso é algo emocional e difícil para eu fazer. Eu dou este passo visando os melhores interesses da empresa que eu amo; fora minha família e amigos mais próximos, é o que me importa mais.

A Microsoft está prestes a viver seus melhores dias. Saiba que você faz parte da melhor equipe na indústria e tem os ativos de tecnologia certos. Não podemos e não vamos perder o ritmo nestas transições. Estou focado e trabalhando duro, e sei que posso contar com todos vocês para fazer o mesmo. Vamos nos deixar orgulhosos.

Steve