O Google disse à Wired que está desenvolvendo planos para usar o botão +1 como uma ferramenta de crowdsourcing para ajustar os resultados de busca e combater o spam na web.

Diversos sites – inclusive o Gizmodo Brasil – já contam com o botão +1 para você marcar as páginas que mais lhe interessam. O Google recentemente expandiu os poderes do botão +1 para compartilhar a página na rede social Google+. Ao contrário do Curtir no Facebook, o link é postado na rede social apenas se você quiser.

Se você lembra do Digg nos seus dias de glória, você sabe como esse tipo de sistema de votos pode ser aproveitado para forçar páginas menos relevantes para o topo dos resultados de busca, acima do conteúdo melhor. Com o +1, é um pouco diferente, já que você deve receber recomendações que seus amigos marcaram com +1, não posts que desconhecidos no Digg deram thumbs up – o caráter social pode ajudar.

Além disso, o Google lembra na Wired que o +1 não é tudo: “há mais de 200 sinais que usamos para determinar a posição no ranking de um site, e ano passado fizemos mais de 500 melhoras no algoritmo”. Um deles devem ser os sites bloqueados com a extensão Personal Blocklist, do próprio Google.

Basta o Google se proteger de possíveis acusações anticompetitivas – o Facebook não deve estar feliz com essas novidades, afinal – e usar bem as informações do +1, e tudo certo. Só não promova webspam com mais outra mudança de algoritmo, por favor. [Wired]