Já falamos bastante sobre missões perigosas no espaço, viagem às estrelas, mas temos mais: um dos fenômenos mais bizarros do espaço está mais perto de ser resolvido.

O evento misterioso foi uma erupção estelar em forma de vagalume que ocorreu a uns 2 bilhões de anos-luz da Terra. O evento ocorreu no vácuo. Nada deveria existir no vácuo, mas lá estava a erupção, que durou 100 dias antes de desaparecer no vazio. 80 dias a mais do que dura uma supernova.

Hoje, no entanto, astrônomos têm uma possível resposta: foi "apenas" um corriqueiro buraco negro solto no espaço devorando uma estrela, que estava (até ser deglutida pelo buraco negro) em uma galáxia escura demais para ser vista com a tecnologia hoje existente.

Boa notícia: uma das melhoras feitas no Hubble podem nos ajudar a encontrar mais vagalumes no vácuo. A Câmera de Campo Ampla 3, instalada por membros da equipe da Atlantis no começo deste mês, pode ser capaz de determinar se de fato há uma galáxia perto da erupção estelar que não pôde ser vista (o que tornaria comum esta erupção).