Quando o Google anunciou o Projeto Loon, um plano de criar uma rede Wi-Fi que cobre todo o planeta e funciona por meio de balões, era difícil acreditar que uma coisa dessas pudesse dar certo. Ainda é difícil, na verdade, mas nos convencemos pouco a pouco. Agora o Google mostra como funciona uma das partes essenciais do projeto: as antenas.

Para você usar a internet do Projeto Loon, não basta apenas entrar numa rede Wi-Fi: é preciso instalar uma antena em sua casa, do lado de fora. E claro que ela tem a forma de um balãozinho. Mas foi um desafio projetar as antenas para captar o sinal dos céus.

Nós sabemos que os balões do Projeto Loon vão voar juntos como se fossem robôs-pássaros, mas eles não funcionam como os satélites que conhecemos. Os satélites normais estão “fixos” à uma órbita geoestacionária em relação à Terra, então é possível apontar os receptores para uma determinada direção porque os satélites estarão sempre lá.

Mas os balões do Projeto Loon estarão à deriva por todos os lugares, então o Google precisou de criatividade para lidar com o modo como as antenas captam e enviam seus sinais:

Basicamente, a antena tem dois receptores: eles recebem ondas diretamente, ou capturam as ondas que saltam do refletor. Isso permite captar ondas de quase qualquer direção. Elas são levadas por cabos até o rádio, na parte inferior, que então conecta sua casa à internet.

A antena que o Google apresenta aqui é um protótipo, então o design ainda pode mudar, mas dá pra apostar que a tecnologia básica do produto final continuará sendo a mesma. O Google aposta no projeto, e nós torcemos que ele dê certo – afinal, ele poderá ser implementado também no Brasil. [Project Loon via Engadget]

Foto por Project Loon