Ciência

Boeing se prepara para seguir SpaceX e levar astronautas à ISS pela 1ª vez

Lançamento para a ISS tem sido aguardado com muita expectativa, já que a espaçonave da Boeing está sendo desenvolvida há quase 15 anos
Imagem: NASA/Reprodução

No próximo dia 6 de maio, a NASA e a Boeing planejam lançar ao espaço a primeira missão tripulada da Starliner — uma cápsula fabricada pela empresa de aviação norte-americana. A nave da Boeing será lançada para uma missão de duas semanas na ISS (Estação Espacial Internacional).

Pré-venda na Amazon
Reprodutor Remoto PlayStation Portal
R$ 1.500

A missão transportará os astronautas da NASA Butch Wilmore e Suni Williams. Este será o primeiro voo da nave com uma tripulação a bordo, se tornando assim em uma das principais concorrentes da SpaceX, de Elon Musk.

O voo está planejado para acontecer às 23h30 (horário de Brasília) do dia 6, a partir da Estação da Força Espacial de Cabo Canaveral, na Flórida. A NASA transmitirá o lançamento diretamente no seu perfil no YouTube.

“Desde o ano passado, fizemos tudo o que podíamos para garantir que nada passasse despercebido. Para essa missão, todas as etapas do processo de certificação estão sendo cumpridas, tendo a segurança como prioridade número um”, disse em uma conferência Steve Stich, gerente do programa de tripulação comercial da NASA.

Expectativa para o lançamento da Boeing 

O lançamento tem sido aguardado com muita expectativa. Isso porque o equipamento da Boeing — uma das maiores fabricantes mundiais de aeronaves — está sendo desenvolvido há quase 15 anos.

Isso porque a empresa enfrentou dificuldades e atrasos com a fabricação da espaçonave. Em 2019, por exemplo, durante o primeiro teste não tripulado, ela não conseguiu atingir a órbita planejada devido a problemas técnicos. Felizmente, em 2022, a nave — também sem astronautas a bordo — conseguiu acoplar na ISS. Ela permaneceu 5 dias em órbita, antes de retornar à Terra em segurança.

Foto da nave Starliner, da Boeing, se aproximando da ISS, em 2022.

Foto da nave Starliner, da Boeing, se aproximando da ISS, em 2022. Imagem: NASA/Divulgação

TV com IPTV grátis
SAMSUNG Smart TV Crystal 50" 4K com Alexa
R$ 2.349

Agora, espera-se que a Starliner (finalmente) consiga transportar os dois astronautas com a ajuda de um foguete Atlas V, desenvolvido por outra empresa norte-americana, a Lockheed Martin (responsável pela nave das missões Artemis). A NASA planeja que os astronautas passem cerca de uma semana na ISS, fazendo testes de certificação da nova espaçonave.

A Starliner tem 5 metros de altura e 4,6 metros de diâmetro. Assim como a rival Crew Dragon, da Spacex, a nave da Boeing também é reutilizável, mas pode transportar até sete pessoas (na SpaceX são só 4).

Até o momento, estima-se que a empresa ultrapassou o seu orçamento original e já gastou mais de US$ 1,5 bilhão no projeto. Aliás, a empresa também passa por um problema de imagem, após um avião perder uma de suas portas em pleno voo.

Por outro lado, se a missão for bem-sucedida e conseguir as certificações da NASA, a Boeing se tornará o segundo fornecedor de voos tripulados e de carga para a ISS. Atualmente, só a SpaceX conseguiu esse feito.

Assine a newsletter do Giz Brasil

O Giz Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.
Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas