O Google está remodelando o planejamento para seus carros autônomos. Em vez de fabricar o próprio veículo a companhia irá negociar parcerias com montadoras, de acordo com informações do site The Information. Além disso, a companhia estuda lançar um serviço de caronas compartilhadas com os carros autônomos, no final do ano que vem.

• Como é fazer uma viagem em um dos carros autônomos do Uber
• Projeto de carro autônomo da Apple pode ser deixado de lado

A decisão partiu de Larry Page, CEO da Alphabet, e de Ruth Porat, que é diretora financeira da companhia. Para eles, produzir um novo veículo por conta própria seria impraticável. Por outro lado, o cofundador do Google Sergey Brin é a favor desse desenvolvimento.

Em maio, Google e Fiat Chrysler anunciaram uma parceria para o desenvolvimento de minivans autônomas. Segundo a reportagem, a montadora está produzindo um novo protótipo baseado no modelo Pacifica e se os testes forem bem sucedidos, esses carros serão usados no serviço de caronas.

A iniciativa é parecida com a mudança de ênfase adotada pela Apple, embora o Google já possua um produto em testes e tenha um projeto muito mais transparente.

Neste ano, diversas figuras importantes da divisão de carros autônomos do Google saíram da empresa. Em agosto, Chris Urmson, diretor do projeto de veículos autônomos, deixou a companhia; os engenheiros Dave Ferguson e Jiajun Zhu também saíram para fundar uma startup sem aviso prévio e um outro grupo de funcionários decidiram criar caminhões que dirigem sozinhos na startup Otto.

A expectativa é que o Google anuncie oficialmente as novidades sobre o seu projeto ainda nesta terça-feira (13).

[The Information via The Verge]

Foto por Tony Avelar/AP