O Chromebook Pixel é um laptop criado pelo Google, com tela semelhante à do MacBook Pro Retina, e feito para trabalhar na nuvem. Sim, ele é relativamente caro, especialmente para algo que não é um computador “de verdade” – mas ele faz muito bem o que foi projetado para fazer.

O corpo é feito de alumínio anodizado e é surpreendentemente leve (1,54 kg), dado o seu tamanho com teclado completo. Você pode levantar e abaixar a tela com um único dedo – a base não se move junto. Quando o laptop é fechado, uma fina faixa LED brilha em azul antes do sistema entrar em modo suspenso. É um detalhe agradável e bacana, embora não seja algo realmente funcional.

chromebook-pixel (1)

A touchscreen de 13 polegadas e 239ppi possui resolução 2560 x 1700 e é linda e brilhante. Vídeos HD no Vimeo e no Hulu ficam nítidos e rodam de forma fluida. Os alto-falantes do Pixel proporcionam uma gama razoável de som, apesar de ficarem escondidos abaixo da traseira. A tela capacitiva com Gorilla Glass é ágil na resposta e precisa no toque. Ela fornece um complemento natural ao touchpad com textura suave – parecia que eu estava passando o dedo por cima de veludo. O teclado é bastante confortável, e as teclas chiclet não parecem moles ao serem pressionadas – ótimo para quem digita forte e rápido.

Graças a ventoinhas escondidas ao longo da borda traseira, e a um SSD interno de 32 ou 64 GB, o Pixel é incrivelmente silencioso. As duas portas USB 2.0, entrada DisplayPort e slot para cartão SD intencionalmente não receberam legendas, já que quase todo mundo sabe discernir entre elas sem olhar para um ícone.

chromebook-pixel (2)

Um chip Intel Core i5 de 1,8 GHz com 4GB de RAM fornecem potência mais que suficiente para o Chrome OS. O sistema inicializa em cerca de 15 segundos, desperta quase instantaneamente do modo suspenso, e não mostra sinais de lag quando executa vários webapps ou carrega várias páginas da web.

O sistema operacional em si é restritivo – ele basicamente só roda um navegador – mas para quem usa laptops principalmente como terminais online, em vez de desktops tradicionais, estas limitações ficam menos perceptíveis.

No geral, a experiência é boa, mas há muitos poréns para justificar sua compra – em especial o preço a partir de US$ 1.300.

chromebook-pixel (3)