Em geral, as ruínas do passado são mantidas a uma distância segura do público – especialmente se forem radioativas. A ilha russa Kildin, no entanto, permite admirar de perto os equipamentos militares mais assustadores do passado, que agora enferrujam em sua própria decadência.

A ilha, localizada no Mar de Barents a 120 km da Noruega, guarda uma série de reatores usados e outras peças de submarinos nucleares soviéticos.

Tudo o que você está vendo nessas fotos são resíduos, espalhados acima do solo, de nível baixo ou intermediário de radioatividade. Resíduos de alto nível foram deixados em túneis, também na ilha, para armazenamento de longo prazo.

De acordo com um guarda costeiro soviético, que testemunhou o despejo dos restos nucleares na ilha em abril de 1991, o nível de precauções de segurança foi “escandaloso”. E este seria apenas um dos cinco “lixões nucleares” na costa norte da antiga URSS.

É estranhamente bacana ver a lenta decadência dessas façanhas militares, certamente impressionantes e assustadoras no passado. Abaixo seguem algumas das fotos que Ralph Mirebs tirou da ilha fantasma soviética; você pode conferir o trabalho completo no link a seguir: [English Russia]

soviet remains (2)

soviet remains (3)

soviet remains (4)

soviet remains (5)

soviet remains (6)

soviet remains (7)

soviet remains (8)

soviet remains (9)

soviet remains (10)

soviet remains (11)

soviet remains (12)

soviet remains (13)

soviet remains (14)

soviet remains (15)

soviet remains (16)

soviet remains (17)

Fotos por Ralph Merebs