O número de anúncios de tablets no mercado brasileiro é oficialmente maior do que o número de denúncias do Ministério dos Transportes. Não é a Tele-Sena, mas de hora em hora surge uma nova empresa que quer abocanhar uma fatia do mercado nacional, que deve se expandir com as medidas tomadas pelo governo para redução de impostos. Dessa vez, a Leadership e a CCE escolheram a feira Eletrolar Show 2011 para exibir seus brinquedos. A primeira empresa acredita do homogêneo Android, enquanto a CCE decidiu enfiar o Windows 7 em uma tela de 10 polegadas.

A Leadership anunciou logo três tablets de uma vez: o Cool, o Pro e o Mobile. O primeiro a chegar ao Brasil é o Pro, com design mais quadradão. Por dentro, Android 2.3, processador dual-core, 16GB de espaço interno, porta microSD e câmera frontal. Ele pesa 730 gramas e tem tela de 10,1 polegadas com resolução de 1024×768. Apesar de ser o modelo topo de linha — os outros têm menos memória, menor tela etc. –, o Pro chega em agosto por R$950. Em setembro, todos os modelos começam a ser fabricado no Brasil, e o Pro pode ter o preço reduzido para a faixa dos R$650.

Outra máquina vista na Eletrolar e que também deve chegar em agosto é o tablet Win Touch, da saudosa CCE. Sem dar muitas informações sobre o aparelho, a empresa apenas afirma que ele rodará Windows 7, terá processador Atom, SSD de 16GB e tela de 10,1 polegadas. A empresa ainda não divulgou o preço do aparelho, mas levando em consideração os componentes mais avançados e um software pago, o tablet não deve ficar na casa dos mil reais. Assim, para o segundo semestre de 2011, já perdemos a conta de quantas promessas de lançamento de tablets nós já recebemos e vimos. Com tantos modelos, qual realmente lhe interessa? [G1 e G1]