Uma das novidades do evento WWDC da Apple é a nova versão do navegador Safari, baseado em Webkit assim como o Google Chrome. O Safari 5 não é uma avanço enorme, mas é uma boa atualização, focada em maior velocidade, legibilidade, velocidade, melhor suporte a HTML5, velocidade, suporte futuro a extensões e, ah é, velocidade.

A Apple tem uma descrição oficial das novidades no Safari 5, mas como é de se esperar, é bem cheia de hipérboles mas não conta muito os detalhes. Estas são as principais novidades do Safari 5:

Safari Reader

A maior novidade em termos de funções é o Safari Reader, um botãozinho que surge na barra de endereços quando você visita certos sites com grandes blocos de texto.

Clique para ampliar

O navegador gera uma versão focada no texto, centralizada e sem as distrações das páginas. É uma função bastante semelhante a bookmarklets como oReadability e o Instapaper, e é uma boa ideia embuti-la no navegador. E como é de se esperar, a Apple fez um bom trabalho selecionando layouts e fontes para a função.

Maior velocidade de renderização

Segundo a Apple, o Safari está bastante rápido – em especial, os ganhos de performance na engine Javascript o colocam à frente do Chrome. Em um MacBook Pro 15" novo, eu rodei o teste Dromaeo e, em performance de renderização JavaScript, o Safari está bem mais à frente do Chrome e de outros concorrentes – exceto talvez o Opera, pelo menos em nossos próprios testes.

Suporte robusto a HTML5

Todo tipo de função nova do HTML5 é suportada no Safari 5, e você pode testá-las na seção de HTML5 da Apple – que, sem bons motivos, exige que você use o Safari. É complicado restringir um padrão aberto a apenas um navegador – principalmente porque o Chrome, o Firefox e o Opera já suportam HTML5. Felizmente, se você não usa Safari, pode acessar esta página – a mesma galeria HTML5, mas sem restrição de navegador. Caso seu browser não tenha suporte a alguma função HTML5 necessária para renderização, a página avisa isso.

Extensões estão por vir

A Apple abriu as portas para os desenvolvedores, e extensões para Safari chegarão no meio deste ano, segundo a página da Apple sobre o Safari. Elas serão construídas com linguagens web comuns, como JavaScript e CSS (assim como as extensões do Chrome), e então assinadas pela Apple e disponibilizadas em uma galeria.

Outras novidades

O Safari conta com aceleração por hardware no Windows, usando DirectX para lidar com vídeos na web e outros conteúdos que possam aproveitar sua placa de vídeo. A barra de endereço agora serve como pesquisa no histórico; é possível configurar que links sempre abram em abas (mesmo que o código as force a abrir em uma nova janela); o Bing é oferecido como opção de busca, além dos já presentes Google e Yahoo; e, para quem é desenvolvedor web, o Web Inspector recebeu uma atualização. 


O Safari 5 é um download gratuito para Windows e Mac, e pode ser baixado no site da Apple – quem usa Mac também pode usar a Atualização do Sistema para obter a nova versão. [Safari 5]