Grande porcaria este lance de biometria e segurança contra imigração ilegal: uma mulher sul-coreana conseguiu enganar uma máquina de leitura de impressão digital que custa 1 milhão de dólares no controle de fronteira japonês usando um simples pedaço de fita adesiva colada em seus dedos.

Isso aconteceu no aeroporto de Tóquio. A mulher entrou repetidas vezes no Japão usando o mesmo truque sem que ninguém percebesse. Oficiais japoneses dizem que suspeitam que muitos outros estejam fazendo a mesma coisa, demonstrando que os sistemas de biometria instalados em 30 aeroportos em 2007 – ao custo de 45 milhões de dólares – são completamente inúteis. A mulher foi deportada em julho de 2007 por estar ilegalmente no Japão como uma atendente de bar em Nagano, mas ela entrou de novo com esse sistema, usando a fita e um passaporte falso supostamente fornecido por um falsificador sul-coreano. [Sidney Morning Herald via Fashion Funky]