Eis o novo iPhone Pro, algo que não esperamos ver na MacWorld 2009. No entanto, nós de fato esperamos ver algo do gênero em uma data futura. O porquê? Porque faz sentido.

Clique na imagem acima para ver uma versão com maior resolução

Este conceito começou com uma idéia para Photoshop do leitor Mat Brady. Ele queria se livrar do seu Nokia N95 mas não consegue comprar um iPhone pelo mesmo motivo que outras pessoas não gostam do iPhone atual. A ausência de um teclado físico, ausência de uma boa câmera e espaço de armazenagem insuficiente.

Eu tenho um iPhone 3G. Eu o adoro. Na verdade, agora que estou na Espanha e não posso usar o 3G – porque a AT&T vai me detonar pelo roaming de dados com 1 dólar por megabyte – eu sinto falta de muitas coisas, do Maps ao Facebook. Mas mesmo que eu não consiga viver sem isso, eu consigo enxergar estes defeitos. Na verdade, já reclamei sobre a câmera e sobre o espaço de armazenagem diversas vezes. O Mat fez o seu conceito e o chamou de iPhone Elite: um iPhone com 60GB de armazenagem, razão de aspecto real de 16:9, teclado slider, câmera frontal de 1 megapixel para o iChat e uma câmera de alta qualidade com lentes boas, zoom óptico e capacidade de gravar vídeo.

Isso é bom, mas achamos que poderia ficar ainda melhor. Nós fixamos o teclado para torná-lo mais racional e compacto, removendo algumas teclas desnecessárias. Com o espaço extra, nós acrescentamos o que é realmente necessário para fazer do iPhone um verdadeiro concorrente do Nintendo DS: um controle direcional e dois botões. Para o direcional, não queríamos reinventar a roda e apenas copiamos o design já consagrado da Nintendo.

E aí, é fazível agora? Tecnologicamente, sim. Já vimos designs da HTC que se aproximam disto, apesar de eles não terem o software nem o polimento final que esta classe de produto da Apple pode ter. Seria mais caro produzir que o iPhone 3G atual? Claro que sim. E pagaríamos este custo extra por ele? Definitivamente sim.

Você não? [Original design by Mat Brady]