O emoji de dedo do meio foi aprovado há um ano pelo Unicode Consortium, mas só agora as empresas estão começando a implementá-lo. A primeira plataforma a dar suporte ao dedo do meio foi o Windows 10, em maio. Dois meses depois, foi a vez do WhatsApp. E, em breve, as plataformas da Apple também vão adotá-lo.

Por que ele demorou tanto? Saiba como estes dedos do meio — e todos os outros emojis — chegam até a sua tela.

A futura atualização iOS 9.1 dos iPads e iPhones vai trazer um monte de novos emojis legais, incluindo o dedo do meio. Você pode ver screenshots do teclado do iPad para ver todos eles em contexto. Abaixo seguem alguns postados na Emojipedia:

1427538678889345199

Se você acha que os novos emojis estão surgindo rápido demais para os seus dedos, você está certo. Mas como “conseguimos” novos emojis? De onde eles vêm? Essa é a história completa de como um dedo do meio vai de um pedido coletivo até o cérebro de um programador, para então chegar a um comentário do seu Instagram.

[Seu símbolo aqui]

A palavra emoji vem do japonês, e significa: figura (e), texto (mo) e personagem (ji). Estes símbolos pictóricos surgiram por volta dos anos 1999 nos celulares japoneses e rapidamente se popularizaram entre seus usuários. O The Verge publicou uma ótima história sobre Shigetaka Kurita, o designer que contribuiu com a invenção dos primeiros emojis, que eram pequeninos, feitos em quadrados de apenas 12 pixels.

1427538678995047343

Mas havia um problema: diferentes operadoras de celular introduziram suas próprias versões dos emojis, o que significava que eles não eram suportados pelas concorrentes. Acabou se tornando claro que era necessário criar uma organização que fosse responsável pelo emoji — para tornar essa língua universal de imagens em algo realmente universal.

Esse trabalho caiu nas mãos do Unicode Consortium, um grupo internacional fundado em 1991 para manter e administrar algo chamado Unicode Standard, um conjunto universal de caracteres. Esse diretório de símbolos incluía caracteres decorativos encontrados em fontes como Zapf Dingbats e Wingdings, além de alguns ícones e pictogramas básicos.

A equipe de padrões no Unicode lida com muito mais do que apenas emojis ofensivos; eles lidam com línguas e símbolos de moedas — coisas que, de fato, ajudam as pessoas a compartilhar informações entre as culturas.

Em 2007, foi decidido que o emoji também seria incluído no Unicode. Em 2009, a primeira leva de emoji — 722 caracteres — foi adicionada ao Unicode, mesmo que alguns dos caracteres mais simples já estivessem inclusos no diretório de símbolos do Unicode. É por isso que existem tantas figuras da cultura japonesa no emoji — as que eram usadas por muitas operadoras celulares japonesas foram padronizadas primeiro.

O emoji é quase que universal — um estudo publicado no início deste ano afirmou que metade dos textos do Instagram são escritos em emoji — e grande parte dos sistemas operacionais mostram os emojis que eles suportam automaticamente, além de lhe informar da necessidade de baixar um teclado com os caracteres para usá-los. (Você pode ler mais sobre a história e o que é e o que não é um emoji nesta publicação do Unicode e neste excelente link com perguntas e respostas).

Cadê o meu taco?

A língua é dinâmica e novos símbolos são necessários a todos os momentos. Fazer adições ao Unicode é um trabalho importante e de responsabilidade do Comitê Técnico do Unicode, que se encontra a cada três meses para fazer atualizações (eles também mantêm contato com o ISO, a Organização Internacional para Padronização).

Dentro deste comitê, está um subcomitê dedicado especificamente a atualizar os emojis. Para explicar este processo, conversei com o co-presidente do Subcomitê de Emoji do Unicode, Mark David, que também é presidente e cofundador do Unicode. Ele trabalhava na Apple e agora atua em arquitetura internacional no Google. Ele tem uma caneca de café de emoji em seu endereço de email.

O subcomitê regularmente aprova uma série de emojis “candidatos” à padronização. Estes candidatos incluem o nome do emoji, descrição, possíveis significados, código, além de desenhos para referência. Alguns destes candidatos acabam entrando na próxima versão do Unicode. Até então já houve oito versões (algumas dessas foram pré-emoji, o que significa que estes símbolos já faziam parte do diretório Unicode), mas eles estão surgindo com mais frequência agora. Por exemplo, muitos dos novos emojis que estarão presentes no iOS 9.1 foram recomendados como uma das 41 adições feitas na última versão, o Unicode 8.0, que foi lançada em junho deste ano.

1427538679027602351

Os motivos do subcomitê para qual emoji pode e deve ser adicionado até que são bastante metodológicos. Fatores levados em consideração incluem o nível de utilização esperado — a distinção da imagem, ou a necessidade de preencher uma lacuna entre emojis existentes (até recentemente existia o emoji IGREJA, mas não o emoji MESQUITA, por exemplo). Ler os fatores de seleção faz você pensar como associamos significado as imagens, além de ser algo bem divertido:

Generalidade. O personagem proposto é excessivamente específico? Por exemplo, SUSHI representa sushi em geral, mesmo sabendo que uma imagem comum será de um tipo específico, como um Maguro. Adicionar SABA, HAMACHI, SAKE, AMAEBI e outras seria excessivamente específico.

Indeterminado. É apenas um de muitos, sem uma razão especial para escolhê-lo em detrimento dos outros? Por exemplo, existem milhares de pessoas, incluindo ocupações (DOUTOR, DENTISTA, ZELADOR, POLÍTICO, etc): existe uma razão especial para favorecer um destes?

Além de debater essas adições, o Unicode também tem ouvido a vocês, pessoas da internet, sobre quais pequenas imagens vocês querem usar para se expressar. Qualquer pessoa pode submeter ideias, e o subcomitê têm dado atenção a elas. Um artigo do Gawker pediu à entidade padronizadora que fosses adicionados tons de pele, além de propor designs de alguns emojis que foram citados em um relatório recente do Unicode.

Por exemplo, estes são os emojis mais pedidos que foram incluídos no Unicode 8.0:

1427538679064165807

Todos estes já estão no iOS 9.1. É um tanto impressionante — as pessoas pediram por um taco e um taco elas terão. E um burrito!

Mas algumas sugestões são problemáticas. Por exemplo, o comitê recentemente recebeu uma proposta para adicionar símbolos de alérgenos, Davis me disse. “Muitas delas não tinham imagens específicas, e provavelmente não seriam muito usadas. Além disso, a forma como alérgenos são categorizados e ilustrados variam bastante, com conjuntos diferentes de diversas fontes. E sempre existe o problema de alguém interpretar um emoji incorretamente, o que seria algo sério no caso de alérgenos.”

E alguns deles ganham significado diferente com o tempo, como por exemplo o emoji de berinjela. Existem também outros emojis controversos: há uma campanha de defensores do controle de armas para remover o emoji de revólver do Unicode.

A compatibilidade ainda é um problema

O Unicode pode ter definido os padrões globais para o emoji, mas não são eles quem os desenham. O que eles fazem são recomendações, diz David. “Nós os criamos e os refinamos, mas cabe à Apple — e os outros sistemas, como Windows, Android, etc — fornecer uma imagem colorida em seus teclados, ou imagens em preto e branco ou até mesmo não fornecer estes emoji”.

Como cabe ao sistema operacional decidir quais emojis terão suporte, lugares como a Apple, Microsoft e Google criar seus próprios guias. Os designers destas empresas desenham os personagens para caber na linguagem visual da companhia e então os programam no sistema. Isso é chamado de “apresentação emoji”.

Ultimamente isso tem se tornado um processo comum de melhorias — a Apple redefiniu a cara de alguns emojis no iOS 8.3, onde, por exemplo, as duas garotas dançando ficaram mais parecidas com as coelhinhas da Playboy.

E é aí que começamos a ver como os emojis são diferentes em cada sistema operacional. Conforme mostra a lista mestre de emojis, o mesmo símbolo pode parecer bem diferente dependendo da plataforma.

1427538679091720879

É também neste período que pode existir um atraso entre a recomendação do Unicode até ele chegar até a tela do seu celular. Se você olhar neste link, poderá ver quais personagens foram recomendados em quais versões. Davis me mostrou como aranhas (e suas teias) foram recomendadas no Unicode 7.0, mas só estão disponíveis no iOS 9.1.

1427538679129749679

Mas isso não é nada comparado ao símbolo de yin e yang, que estreara pela primeira vez nos dispositivos Apple. Foram mais de 20 anos para isso, já que o símbolo foi recomendado no Unicode 1.1, em 1993!

E isso nos leva a outro problema. De certa forma, o problema inicial das operadoras de celular japonesas ainda existe: mesmo que os caracteres sejam adicionados a um sistema operacional, não significa que eles serão instantaneamente utilizados por todos eles. O que significa também que caso você mande um dos novos emojis do seu iPhone para um usuário Android, por exemplo, ele verá apenas retângulos.

Levantando o dedo do meio

Se você usa qualquer coisa que não seja um iPhone, sabe que o dedo do meio (U+1F595) é um dos símbolos que pode ser mal interpretado em traduções. O xingamento foi aprovado pelo Unicode na versão 7.0 e a Apple levou um tempinho para suportá-lo. O Windows já suporta a própria versão do dedo do meio desde o começo deste ano.

1427538679168177839

E por que a demora? A Apple estava preocupada em parecer vulgar? Hmm, talvez. Mas existe uma explicação melhor — a Apple está mostrando todos estes emoji agora porque quer que a própria apresentação dos caracteres esteja mais atualizada que qualquer outra.

Conforme confirmou Jeremy Burge do Emojipedia, com o lançamento do iOS 9.1 no ano que vem, ele será o primeiro sistema operacional a incluir todos os caracteres do Unicode até a versão 8.0 (a versão 9.0, que inclui os emojis bacon, selfie e outros 38 emoji que mostramos em maio ainda está no nível de “candidatos” e não será confirmada até 2016).

O dedo do meio e seus amigos não estão disponíveis no iOS 9.0 — tudo o que teremos nesta atualização são algumas novas bandeiras. Mas em algum momento do ano que vem, poderemos mandar nossos amigos para aquele lugar sem precisar dizer uma única palavra. E quando você o fizer, pare por um momento para lembrar tudo o que foi necessário para chegarmos a este importante momento.

Foto por Theus Falcão/Flickr