A Samsung SDI, uma das fábricas responsáveis pela produção de baterias do Galaxy Note 7, pegou fogo nesta quarta-feira (8) na cidade chinesa de Tianjin. Segundo a companhia, baterias de lítio defeituosas e outros resíduos provocaram o incêndio, que foi controlado e apagado rapidamente. Não foram registrados feridos.

• O principal motivo pelo qual baterias explodem e pegam fogo
• As versões 2017 do Galaxy A5 e Galaxy A7 são bonitas e chegam caras ao Brasil

Pouco depois do incidente, diversas fotos da fumaça densa e escura começaram a aparecer no Weibo, uma rede social chinesa parecida com o Twitter. Algumas outras imagens também foram publicadas no próprio Twitter:

O porta-voz da empresa, Shin Yong-doo, disse que a produção não foi afetada, já que o fogo começou num depósito de resíduos e não chegou na unidade de fabricação.

No final de janeiro, a Samsung explicou o que causou o problema do Galaxy Note 7 explosivo e anunciou medidas mais rigorosas para o controle de qualidade de suas baterias. Segundo a Bloomberg, a SDI afirmou neste mês que investiu cerca de US$ 129 milhões em segurança e que suas baterias provavelmente serão utilizadas nos próximos smartphones da companhia sul-coreana.

[Engadget]