Hyman Strachman sabe que piratear DVDs não é exatamente certo, mas ele pirateia mesmo assim. De acordo com o New York Times, nesta reportagem traduzida no iG, ele já enviou 300.000 filmes para as tropas americanas, e de graça.

“Big Hy”, veterano da Segunda Guerra Mundial, tem 92 anos e começou a piratear DVDs em 2004, pouco depois que sua esposa faleceu e a guerra no Oriente Médio estava no auge. De acordo com o NYT, Hyman nem sabe piratear DVDs oficiais: ele usava DVDs piratas, com filmes vazados do estúdio (R5) ou gravados na sala de cinema (CAM), para fazer as cópias.

Ele começou copiando os filmes para o computador, depois para DVDs, para então enviá-los – sem cobrar nada – a soldados americanos no Iraque e no Afeganistão. Mas a operação ficou tão popular entre os soldados que ele investiu US$400 em um duplicador de DVDs para aumentar a produção. Ele já enviou mais de 4.000 caixas com DVDs piratas aos soldados, o que resulta em um custo estimado de US$30.000 nos últimos anos.

Os piratas podem estar sob ataque por projetos de lei como a CISPA – e outros por ataque DDoS, como o Pirate Bay – mas seria loucura perseguir este senhor: ele é um herói. Mas como ele evitou ser pego pelas autoridades? E por que ele está revelando tudo agora? Descubra na reportagem completa: [iG Tecnologia | New York Times (inglês); valeu, Ligeirinho!]

Foto por Andy Dean Photography/Shutterstock.com