Esta semana, eu conheci uma música que incorpora os clássicos ruídos da conexão discada. Antes disso, eu descobri outra música que começa e acaba com o som de um toca-fitas. Por isso, eu quis criar um espaço com estes e outros sons retrô. Vamos fazer isso juntos.

Abaixo, reuni alguns sons clássicos de tecnologia que você ouviria bastante nas décadas de 80 e 90: a música de um modem 56 Kbps; os botões mecânicos de um toca-fitas; as teclas de uma máquina de escrever; entre outros.

Não é a primeira vez que reunimos sons memoráveis do passado, mas é irresistível voltar a eles. Você tem mais algum para acrescentar à lista? Coloque nos comentários!


Conexão discada

Eu passei muitos anos ouvindo essa sinfonia de ruídos agudos e chiados. Eles não eram um sinal de que os dados estavam sendo transferidos – eram os próprios dados sendo transferidos. Por isso, cada som tem um significado; explicamos isso neste link.

E claro, não poderíamos nos esquecer deste clássico:


Inicialização de um PC antigo

Este computador montado em 1993 inicialmente rodava Windows 3.1, mas foi atualizado para o Windows 95 alguns anos depois, para desfrutar do incrível menu Iniciar. Ele durou doze anos.

Encontrei este vídeo no Mental Floss, onde um comentário me chamou a atenção:

Nós tendemos a zombar de máquinas antigas com seu tempo de inicialização mais longo… Olhando para trás, esse tempo que passávamos esperando durante o boot era uma boa oportunidade para organizar nossos pensamentos antes de começar a usar o PC, fosse para um relatório do trabalho/escola ou para um jogo de “Master of Magic“.


Usando um disquete 3,5″

Estes quadradinhos de 1,44 MB eram sensíveis: você precisava tomar cuidado para não aproximá-los de ímãs, senão perderia os dados; e tinha que limpar a cabeça do drive, senão ele poderia arranhar o disquete e inutilizá-lo. Mas o som de inserir o disquete no drive ainda me agrada, assim como ouvi-lo sendo lido.

Os drives de disquete faziam um ruído tão específico que foram usados para tocar música, desde o tema de Super Mario Bros

até a Marcha Imperial:


Impressora matricial

Essa impressora matricial das antigas aparentemente ataca de DJ na balada. Escuta só a partir do ponto 0:30.


Telefone de disco

Na época em que empresas de telefonia eram estatais e conseguir uma linha telefônica era um sufoco, esses telefones de disco eram muito comuns.

O toque do telefone também era ótimo:


Toca-fitas Walkman

>>> Os designs mais curiosos das antigas fitas cassete

A Sony nunca deixou de usar a marca Walkman em seus produtos: ela já apareceu em players de MP3, em celulares, e sua última reencarnação é em um dispositivo portátil com áudio de alta definição que custa US$ 1.200. Eu ainda prefiro o toca-fitas portátil.


Videocassete

A fita VHS fazia todo tipo de som ao ser encaixada, ao tocar o vídeo e ao ser ejetada. Não se vê isso no Netflix!

Só não se esqueça de rebobinar a fita:


Máquina de escrever

>>> Por que ainda usamos teclados QWERTY (mesmo que eles sejam horríveis)

Digitar em uma máquina de escrever não é exatamente prático: você coloca a fita de tinta, coloca o papel e gira o cilindro para o ponto onde você quer digitar. Comece a escrever e, quando a linha acabar, soará um aviso para que você empurre uma alavanca que desce uma linha.

Mas o som das teclas batendo contra o papel é quase hipnotizante:

Isso me faz lembrar dessa ótima pegadinha de alguns anos atrás:

Ding!


Toca-discos

Sempre fico ansioso no momento em que a agulha encosta no LP.


Polaroid

Eu nunca tirei foto com uma Polaroid. Nunca nem balancei a foto para revelá-la mais rápido! Uma vida pode estar completa sem isso?

Foto por Leigh Anthony DEHANEY/Flickr