Desde 2014, nós, do Gizmodo, declaramos nosso apoio às startups com o programa Selfie Startup. E, claro, em 2015 manteremos a premissa de que inovação e criatividade caminham lado a lado. No entanto, sabemos que o papel de algumas dessas empresas não está, necessariamente, ligado à inovação, mas também em massificar uma ideia.

É o caso da startup curitibana Beenoculus, criadora de um dispositivo de realidade virtual de mesmo nome. Sem uma ideia original, mas com a intenção de democratizar o acesso à realidade virtual, a empresa apresenta sua versão do dispositivo por R$ 99 – um preço acessível, especialmente em comparação às concorrentes Oculus Rift, do Facebook, que custará entre US$ 200 e US$ 400, e o Gear VR, da Samsung, que sai por US$ 199.99.

Veja como funciona o Beenoculus:

O dispositivo foi apresentado na International CES, na semana passada, e é fruto de um ano de pesquisas feitas por dez profissionais e de um investimento de R$ 2,5 milhões, com apoio da Incubadora Tecnológica do Instituto Paranaense de Tecnologia (Intec-Tecpar).

Por enquanto, o acessório ainda está em pré-venda e as entregas devem acontecer a partir de março. Nesse mesmo mês, serão disponibilizados novos kits especiais por R$ 500. Segundo a startup, são produzidas 60 mil unidades por mês e a meta da companhia é vender 1 milhão de Beenoculus em dois anos.