O mais novo experimento do Uber não tem nada a ver com carros autônomos. Na próxima semana, a companhia vai lançar um programa piloto de compartilhamento de bicicletas em San Francisco, na Califórnia (EUA), por meio da startup Jump Bikes, que recentemente recebeu a única permissão da Agência de Transporte Municipal de San Francisco para gerir um sistema de bicicletas sem postos fixos na cidade.

Atualmente, a Jump está autorizada a operar 250 bikes elétricas. Porém, em nove meses, a companhia poderá dobrar o tamanho de sua frota. A Ford comanda um sistema de compartilhamento de bicicletas na cidade, o GoBikes, mas essas sete mil bicicletas precisam ser deixadas em postos, enquanto as bicicletas da Jump podem ser deixadas basicamente em qualquer lugar.

O novo recurso, chamado de Uber Bike, vai permitir que os clientes do app peguem bicicletas da Jump por meio do app principal do Uber. O mapa vai mostrar aos usuários onde estão as bicicletas livres mais próximas, permitindo-lhes reservá-las.

Andrew Salzberg, chefe de política e pesquisa de transporte do Uber, contou ao TechCrunch que a empresa planeja expandir para além de San Francisco. “Achamos que cabe nessa visão mais ampla de que pode haver vários modos de transporte que possam ser disponibilizados por meio do app do Uber”, disse ao site, apontando que a empresa vê essa parceria como uma maneira de preencher as lacunas de locomoção entre as caronas de carro.

Programas de compartilhamento de bikes sem postos fixos podem ser um incômodo municipal. As bicicletas podem entupir calçadas e bicicletários. Em algumas cidades, moradores as veem mais como uma infestação do que como uma conveniência. Alguns colunistas locais se referem a essas adições às suas cidades como invasões assim que aquelas bicicletas coloridas, de marcas, começam a inundar os espaços públicos. Na semana passada, o diretor de transporte de Dallas disse que a cidade planeja criar políticas que regulamentem a enxurrada de bicicletas compartilhadas, atualmente estimadas em 20 mil por lá.

Com o Uber entrando nesse espaço, outras cidades talvez queiram seguir a ideia antes que a infestação se torne ingovernável.

[Uber, TechCrunch]

Imagem do topo: Uber