A exemplo do HBO Max, Disney Plus e Hulu vão se unir num mesmo app

Fusão da Disney Plus com o Hulu deve acontecer até o final do ano nos EUA, segundo Bob Iger, CEO da Disney
A exemplo do HBO Max, Disney Plus e Hulu vão se unir em um mesmo app
Imagens: BoliviaInteligente/Unsplash/Reprodução

A Disney anunciou na última quarta-feira (10) que planeja fundir os serviços de streaming Disney Plus e Hulu nos EUA ainda em 2023.

whatsapp invite banner

A decisão deve criar um forte concorrente para o Max, plataforma anunciada em abril que une a HBO Max, Discovery Plus e outros canais. 

Assim como o novo serviço da Warner, a fusão da Disney vai reunir serviços com públicos-alvos diferentes. Enquanto a Hulu oferece conteúdos para adultos, a Disney Plus foca em programação infantil, enquanto o Max traz a oferta de “serviço para toda família”. 

Apesar da união, a companhia anunciou que tanto a Disney Plus quanto o Hulu e a plataforma ESPN+ continuarão disponíveis em serviços independentes. 

A mudança da vem na esteira da perda de 4 milhões de assinantes da Disney Plus entre janeiro e março deste ano. Ao todo, o prejuízo chegou a US$ 659 milhões no primeiro trimestre de 2023, um pouco menos que nos últimos três meses de 2022, que somaram queda de US$ 1,1 bilhão. 

O principal motivo para a contração é o fato do serviço Hotstar, da Ásia, ter perdido os direitos dos jogos de críquete na Índia em 2022. Além disso, o aumento dos preços na assinatura fez com que o Disney Plus perdesse 300 mil clientes pagantes nos EUA e Canadá. 

Em fevereiro, a companhia demitiu 7 mil funcionários, 3,2% de toda a força de trabalho, estimada em 220 mil em 2022, e anunciou que cortaria até US$ 3 bilhões em conteúdo.

Preocupação com o preço 

Segundo o CEO da Disney, Bob Iger, a fusão da Disney Plus com Hulu acontecerá primeiro nos EUA. Ele não deu detalhes sobre a possibilidade de expansão para outros países. 

Mas é improvável que a mudança respingue no Brasil e América Latina, visto que o Hulu não está disponível na região. Quem está no lugar é o Star+, que oferece assinatura tanto individual quanto em pacote com a Disney Plus. 

O que pode acontecer, porém, é um aumento nos preços cobrados pela plataforma. Nos EUA, assinantes expressaram essa preocupação, mas Iger não disse quando ou se a empresa aumentará o valor cobrado pelos serviços. “Divulgaremos mais detalhes no futuro”, afirmou. 

A Disney Plus e Star+ anunciaram o aumento dos preços por aqui em abril. São eles:

  • Star+: de R$ 32,90 para R$ 40,90;
  • Disney+: de R$ 27,90 para R$ 33,90;
  • Combo: de R$ 45,90 para R$ 55,90;
  • Combo + Lionsgate: de R$ 55,90 para R$ 59,90.

Hoje a Disney Plus reúne 158 milhões de assinantes no mundo todo, ainda atrás da Netflix, que soma 232,5 milhões a nível global. 

Julia Possa

Julia Possa

Jornalista e mestre em Linguística. Antes trabalhei no Poder360, A Referência e em jornais e emissoras de TV no interior do RS. Curiosa, gosto de falar sobre o lado político das coisas - em especial da tecnologia e cultura. Me acompanhe no Twitter: @juliamzps

mais lidas da semana

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas