O Windows 8 está longe de ser um sistema operacional adorado, mas o sucessor começou muito bem. Yusuf Mehdi, vice-presidente do Windows tweetou esta semana que mais de 75 milhões de dispositivos já rodam o Windows 10.

Vale lembrar que o Windows 10 chegou há mais ou menos um mês e os dispositivos móveis ainda não receberam a atualização. Então é bem impressionante já ter 75 milhões de aparelhos rodando a plataforma. O Windows 8, por sua vez, precisou de três meses para chegar a 60 milhões de licenças vendidas. Mas o novo sistema operacional é grátis, o que ajuda bastante. E o último sistema também representou um momento ruim para a Microsoft, já que ele tentava fazer mais do que as pessoas precisavam, algo que o tornou bastante impopular.

Mehdi escreveu alguns — nove para ser exato — tweets sobre outros pontos positivos do lançamento, os mais interessantes estão abaixo:

A Microsoft quer que 1 bilhão de dispositivos tenham o Windows 10 até 2017. Então, os 75 milhões são apenas o começo e tem chão pela frante até eles chegarem a 1 bilhão. Ainda assim, a companhia pode esperar um avanço nos números com o lançamento da plataforma para dispositivos móveis. E mais: a empresa ainda não pode vender muitos computadores novos com o Windows 10. Então pense comigo, serão dois períodos de festas de fim de ano (além de algumas volta às aulas) entre hoje e 2017. Talvez eles consigam, sim, chegar a 1 bilhão dentro do prazo.

Este é um ótimo exemplo de como o Windows se dá bem com outras coisas Windows. Conforme mais pessoas comprarem, atualizarem e integrarem os sistemas existentes com o novo sistema da Microsoft, a companhia continuará a cada vez mais próxima do objetivo de 1 bilhão de dispositivos rodando o Windows 10.

Este último talvez seja a melhor forma de medir o sucesso deste lançamento. A Windows Store — durante o período do Windows 8 — era bem ruinzinha. Parte disso se deu graças ao baixo número de usuários acessando e baixando programas da loja e parte graças aos desenvolvedores não encontrando muito valor em produzir aplicativos para este mercado (ah, veja só! E não é que essas são coisas diretamente relacionadas?!). Apesar do tweet não determinar o período desses downloads, seis vezes mais talvez signifique que o Windows Phone também tenha uma chance na batalha de smartphones.

>>> Assine a newsletter semanal do Gizmodo

Se a Microsoft encorajar desenvolvedores a produzir apps para os PCs Windows que as pessoas também queiram usar no Windows Phone, ela poderia criar um ecossistema que fará com que os usuários pensem duas vezes antes de abandoná-lo em favor a outra plataforma.