A Pentax reformulou a excelente Pentax K-5, câmera à prova de poeira, choques e resistente à água de 2010, com um novíssimo sistema de foto automático que funciona em condições de pouca iluminação. A Pentax K-5 II deve ser a melhor câmera disponível para situações mais… complicadas.

Uma coisa que adoramos no direcionamento tomado pela Pentax para suas câmeras nos últimos tempos é que embora elas não sejam tão caras quanto as DSLRs full-frame da Canon e Nikon, elas são construídas como tanques. (Nós levamos uma Pentax K-30 para brincar na areia do deserto e tomar um banho em chuvas torrenciais e nada disso danificou a câmera.)



Agora a empresa equipou a topo de linha K-5 II com o novo sensor de foco automático SAFOX X, capaz de encontrar foco até em -3EVs. Isso é muito escuro! E é, também, uma importante modificação no desempenho da câmera. Como todas as DSLRs abaixo dos US$ 2 mil, a K-5 II também traz um sensor APS-C (um de 16,2 mega pixels, se quer saber). Esses sensores se saem extremamente bem em situações de pouca luz e ISO alto, em todos os sentidos. O que deixava a qualidade de imagem um pouco a desejar era o poder dos seus sensores de foco automático, lentos em geral e brutalmente lentos em ambientes pouco iluminados. Se a Pentax cumprir o que está prometendo, o foco automático SAFOX X pode resolver esse problema pelo menos parcialmente.

Pentax K-5 II com lente.

De qualquer forma, a K-5 II parece uma releitura da que lhe precedeu. Uma questão importante a ser analisada é a qualidade de vídeo. Apesar da indiscutível qualidade de imagem das câmeras da Pentax, o vídeo deixa a desejar.

A Pentax K-5 II será lançada (lá fora) no mês que vem, por US$ 1.199,95 pelo corpo apenas; US$ 1.349,95 pelo kit incluindo uma lente zoom DA 18-55mm WR; e US$ 1.549,95 pelo kit incluindo uma lente zoom DA 15-135mm WR. [Pentax]