O governo brasileiro fechou um acordo com a SpaceX, empresa do bilionário sul-africano Elon Musk, para levar internet via satélites de baixa órbita a regiões remotas do país. O acordo ainda precisa passar por um procedimento administrativo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para começar a valer.

Até o momento, os valores do acordo não foram divulgados, mas a ideia é que a tecnologia da empresa seja utilizada no programa Wi-Fi Brasil, que pretende levar internet para instituições públicas de ensino e de saúde.

De acordo com o governo, com o aumento da cobertura de internet na Amazônia, o mapeamento de zonas que estão sendo desmatadas pode ser mais eficiente. Em vídeo publicado nas redes sociais do ministro das Telecomunicações, Fábio Faria, Musk afirmou que “com melhor conectividade, podemos ajudar a garantir a preservação da Amazônia e evitar que haja desmatamento ilegal”.

Várias empresas vêm investindo no sistema de provimento de internet por satélites de baixa altitude. Além da SpaceX, a Amazon possui uma rede de satélites com a mesma finalidade, e, mais recentemente, a Boeing recebeu autorização para lançar sua própria constelação de satélites para fornecer internet. É um projeto muito menos ambicioso que os das empresas de Musk e Bezos, é verdade, que possuem juntos mais de 5.000 dispositivos na órbita da Terra.

Assine a newsletter do Gizmodo

Recentemente, a SpaceX fez um acordo parecido com o Chile para levar conectividade a duas cidades. A empresa entregou alguns sistemas de recepção de sinal ao país, que terá o serviço fornecido gratuitamente ao longo de um ano. Após o período os municípios vão arcar com os custos do serviço.