Quando temos três empresas monitorando o mercado mundial de smartphones, temos três conjuntos de números diferentes – e já esperamos que esses números não sejam iguais. Enquanto a Canalys diz que o Android ultrapassou o Symbian em vendas no quarto trimestre de 2010, a Gartner e a IDC mantêm o Symbian no topo. Quem está certo?

Bem, mais do que o número exato, o que interessa é a tendência: os números das três empresas mostram o crescimento meteórico do Android, e perda de market share do Symbian. Então discutir quem exatamente está no primeiro lugar é menos relevante, e mais um exercício de exatidão nos números.

Mas vamos lá: a Gartner explica que o Symbian perdeu mercado no quarto trimestre, então os aparelhos com Android ganharam dos aparelhos da Nokia com Symbian. Mas não é só a Nokia que vende smartphones com Symbian: a Sony Ericsson, Samsung, Fujitsu e Sharp também usam o sistema. Com o volume dessas empresas, segundo a Gartner, o Symbian ficou à frente do Android.

Mas, de novo, a questão é tendência: estas quatro empresas que citamos adotaram o Android, e seus smartphones de destaque em 2010 rodam o sistema móvel do Google. Além disso, Sony Ericsson e Samsung não vão lançar novos aparelhos com Symbian. Ou seja, a tendência é mais favorável para o Android.

A IDC é menos precisa nos dados, dizendo apenas que o Android “se tornou rapidamente um rival desafiador ao Symbian, líder de mercado”. Vale lembrar que o Symbian vendeu mais que o Android durante o ano de 2010, mas foi no quarto trimestre que tivemos o momento de virada, onde o Android tomou o primeiro lugar. Se ele tomou o pódio do Symbian no geral ou do Symbian na Nokia, aí não sabemos ao certo.

Como dissemos, o que importa é a tendência nos números. E se Stephen Elop, CEO da Nokia, não está satisfeito com o rumo da empresa e do Symbian, é porque os números não são boa notícia para a finlandesa, de um jeito ou de outro. [Gartner, IDC e Canalys via Engadget]

Foto por carnero/Flickr