Álcool antes de dormir atrapalha o sono? Com a palavra, a ciência

A bebida interage com vários sistemas de neurotransmissores importantes na regulação e pode atrapalhar sono, revela estudo
Banana e hidratação: veja como se cura rápido uma ressaca de Carnaval
Imagem: Patrick Schopflin/Unsplash/Reprodução

Você costuma recorrer a um drink para relaxar antes de dormir após um dia difícil? Bom, o efeito pode ser exatamente o oposto. Estudos publicados pelo instituto MRI Global indicam que uma simples bebida pode afetar a qualidade do sono.

“Uma coisa que acontece com o álcool é a elevação da frequência cardíaca. Certamente, se você tomar drinks antes de dormir, irá para a cama com a frequência cardíaca elevada”, explica Ian Colrain, pesquisador e presidente do MRI Global.

Esse efeito de frequência cardíaca elevada não existe apenas após a bebida, mas também dura durante o sono, afirmou Colrain em entrevista à National Geographic.

Quando os níveis de álcool no sangue são altos, a possibilidade de interrupção do sono e uma noite de má qualidade aumentam. A pesquisa mostrou que o álcool interfere particularmente no sono REM – o estágio mais profundo e essencial para a sensação de uma boa noite de sono.

“O que acontece se você beber muito antes de dormir é que você pode dormir um pouco mais profundamente – o efeito sedativo”, mas à medida que a noite avança, seu sono fica mais interrompido, diz Colrain.

O uso de álcool para dormir pode ainda aumentar as chances do desenvolvimento de uma dependência. O estudo, que acompanhou 24 adultos com insônia, mas sem histórico de dependência de álcool, mostrou que eles inicialmente dormiram mais depois de consumir um pouco de álcool antes de dormir. Mas os efeitos desapareceram em uma semana e os participantes começaram a aumentar a ingestão de álcool para ajudá-los a adormecer.

Estágios do sono

O sono acontece em uma sequência pré-determinada. A primeira fase é chamada não REM (rapid eye movement, ou movimento rápido dos olhos em português) e tem três estágios.

Em seguida vem o sono REM, quando acontecem os sonhos. Durante o sono não REM existe um neurotransmissor no cérebro que predomina, chamado Gaba (sigla do inglês Gamma-AminoButyric Acid – ácido gama-aminobutírico).

Pesquisa mostrou que o álcool interfere particularmente no REM. Imagem: Pexels/Reprodução

Este neurotransmissor reduz a atividade dos neurônios de várias regiões do cérebro, fazendo que funcionem mais lentamente. Por isso, é liberado pelo organismo no início do sono.

Então quando o álcool entra no nosso corpo, ele acaba fazendo o mesmo efeito que o Gaba faria. Por diminuir a função das regiões que promovem o despertar, o álcool também pode promover sono.

Assine a newsletter do Gizmodo

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas