Os árbitros brasileiros estão mais do que acostumados com o spray para fazer demarcações no campo. Uma tecnologia que já ajuda há muito tempo por aqui – embora o problema não seja exatamente esse. E que, nos últimos tempos, também ganhou espaço nas competições pelo resto do planeta. A Copa de 2014 foi a primeira a adotar o spray, ainda que com uma substância diferente da brasileira. Foi o passo para que a Bundesliga também abrisse as portas ao recurso. E o recusasse, depois de alguns testes.

Leia a matéria completa na Trivela: http://trivela.uol.com.br/alemanha-proibe-spray-para-arbitros-da-bundesliga-por-ser-nocivo-demais/