Anarnet. Não é uma nova rede social, e sim uma entidade que surge com boas ideias, mas meio sonhadora demais e bastante pretensiosa.

A Anarnet é a Agência Nacional De Autorregulação da Internet. Trata-se de uma entidade que quer dar voz à sociedade civil e às instituições privadas e criar grandes discussões sobre a internet no Brasil. Participamos de um encontro com seus idealizadores para saber um pouco mais como é essa história.



O presidente da Anarnet, Coriolano de Almeida Camargo, acredita que a sociedade tem preocupações diferentes do que o governo em relação à internet. A Anarnet tem como objetivo, então, dar voz à sociedade sobre essas preocupações que não estão na pauta do governo.

Exemplos? O Marco Civil ainda não foi votado, mas, para a entidade, já nasce precisando ser reformado. E a Lei Carolina Dieckmann tem “ao menos 120 erros”, segundo Coriolano. Ele explica que não foi definido o que é um “dispositivo informático”. A Anarnet então se juntaria a especialistas e faria uma definição técnica do que é um “dispositivo informático”.

É um projeto interessante que tenta criar as coisas de baixo para cima, e não de cima para baixo. Mas é um tanto sonhadora e bastante pretensiosa. A palavra “revolucionária” foi usada diversas vezes para definir a Anarnet durante a apresentação, e seus idealizadores não pensam nem um pouco pequeno e acreditam que a entidade pode servir de inspiração para outras similares em outras partes do mundo.

Será que ela conseguirá tudo o que planeja? Para dar certo, antes de mais nada, a Anarnet precisa de apoio da sociedade civil. Algumas entidades já se manifestaram querendo participar do conselho que será formado pela agência – entre elas a Fiesp, a Fecomercio-SP, a OAB-SP e a Rottary Internacional.

A Anarnet elaborou um Plano Diretor e um estatuto, que serão publicados no dia 1º de maio. Será este o dia que a entidade entrará de vez na internet, com o lançamento do site e a sua atuação nas redes sociais. Vamos acompanhar com calma algumas das suas ações para ver se a boa ideia não vai acabar perdida nas pretensões dos seus criadores.