Os primeiros carros equipados com centrais multimídias com Android Auto, a versão adaptada do Android para veículos, começaram a chegar no Brasil em abril deste ano. Porém, com uma nova atualização, smartphones Android poderão oferecer experiência parecida sem a necessidade de uma central multimídia no carro.

Android Auto chega ao Brasil em abril de 2016 em carros da Volkswagen, Chevrolet e Honda
Android Auto e Apple CarPlay: como funcionam os sistemas inteligentes para seu futuro carro



Na prática, ao abrir o Google Auto quando for dirigir, com o aparelho fixado no painel, o app contará com uma interface mais intuitiva e amigável para uso de comandos com poucos toques ou de comandos executados por voz.

androidauto-interface

Interface do Android Auto em central multimídia (à esquerda) e na tela do smartphone

Em vez das telas mapas, ligação, tela inicial, música e sair, que aparecem nos dispositivos com central multimídia, o smartphone exibirá cards com essas informações quando o Android Auto estiver aberto.

interface-androidauto-2

Informações aparecerão em formato de cards em tela do smartphone

Será possível, por exemplo, ver informações relevantes como tempo de percurso, condições do clima, navegar com a ajuda do Google Maps, fazer chamadas usando o viva voz do telefone, executar comandos de voz usando “Ok, Google” e tocar músicas de apps compatíveis com Android Auto, como o Play Music e o Spotify. Resta saber como apps de mensagem, como o WhatsApp, devem funcionar — será que ele vai ler as mensagens? será que vai dar play nos áudios?

Lógico, a experiência não é a mesma de quem tem um veículo compatível com uma central  multimídia, que conecta o smartphones aos alto-falantes do carro e exibe as informações organizadas em uma tela maior. No entanto, pode ser uma facilidade interessante, ainda mais agora que as multas de trânsito para quem estiver falando no celular ficaram mais caras.

A versão 2.0 do Android Auto será compatível com smartphones com sistema Android 5.0 ou superior e deve ser disponibilizada em breve no mercado brasileiro pelo Google. A companhia diz que o update começou ontem e vai ser liberado aos poucos para os usuários ao longo das próximas semanas.

[Google Blog]