O nível de burrice do troteiro é digno de aplausos: apesar de ligar de orelhões, o frenesi em enganar a polícia o levou a telefonar do mesmo orelhão mais de uma vez. A PM de São Paulo já estava cabreira com o envio à toa de viaturas para vários locais — ele ligava falando de assaltos, tráfico, vídeobingo ou qualquer coisa que sua mente inventava — e a atendente percebeu que havia algo de estranho na ligação. Confira o áudio, divulgado pela UOL:



Logo nos primeiros minutos, a policial percebeu que o rapaz fazia muitas ameaças, dizendo que ia dar queixa na Corregedoria pelo atraso. Ela chamou seus supervisores e iniciou um processo de enrolação profissional: ela pergunta todos os detalhes da denúncia — no caso, um vídeobingo no bairro da Vila Prudente — e, pelo jeito, o troteiro amador adorou a ideia. Ele começa a detalhar o caso com uma riqueza de detalhes digna de realidade, falando de quantas pessoas estão lá, o local exato, qual porta a polícia deve utilizar para entrar…

E lá no finalzinho, faltando 40 segundos, o desfecho: após minutos ouvindo a lenga-lenga mentirosa do cidadão, a policial ouve um tranco e ouve a voz de outro homem na linha. É um dos PMs que abordou o viciado em trotes, dizendo que é ele o acusado de passar 28 trotes apenas naquele dia. Apesar de não revelar o nome do artista, a polícia o indiciou por comunicação falsa de crime, que pode render de um a seis meses de detenção ou multa. Esperamos que ele não consiga um celular na cadeia. [UOL]