A NASA anunciou que vai suspender temporariamente todas as caminhadas espaciais de rotina feitas a partir da Estação Espacial Internacional (ISS). A exceção será apenas para aquelas atividades classificadas como urgentes.

Segundo a agência espacial americana, a decisão foi tomada após um incidente ocorrido em 23 de março. Na ocasião, o astronauta europeu Matthias Maurer percebeu um vazamento de água em seu traje após retornar de uma caminhada espacial de quase 7 horas. O astronauta relatou que uma fina camada de água, de cerca de 20 centímetros, cobriu entre 30% e 50% da viseira do seu capacete.

Em trajes espaciais, a água é utilizada no sistema de refrigeração, para que os astronautas possam trabalhar confortavelmente mesmo durante as bruscas mudanças de temperatura no espaço, que podem variar entre 120 ºC e -100 ºC.

Conforme apontou o site Space, essa suspensão das caminhadas espaciais pode durar vários meses, até que os engenheiros da NASA identifiquem a causa do vazamento no traje.

Problemas em trajes espaciais da NASA

Os vazamentos de água têm sido um problema recorrente nos trajes espaciais há anos. O incidente mais grave do tipo ocorreu no ano de 2013, quando cerca de 1 litro e meio de água vazou no capacete de outro astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA), o italiano Luca Parmitano, no início de uma caminhada espacial.

Parmitano precisou retomar às pressas para o interior da estação espacial, pois a água estava cobrindo os olhos, nariz e ouvidos, prejudicando a visibilidade e a respiração. “O comportamento calmo do astronauta diante de seu capacete cheio de água possivelmente salvou sua vida”, disse a NASA na época.

Após esse incidente de 2013, a NASA adicionou almofadas na parte de trás do capacete para absorver qualquer excesso de água. Além disso, os astronautas passaram a contar com uma espécie de canudo, para ter um suprimento de ar desobstruído se necessário.

Os trajes espaciais a bordo da ISS são os mesmos utilizados desde a época dos ônibus espaciais. O plano atual da NASA é utilizar esses trajes até o ano de 2028, porém, incidentes recentes como o de Maurer podem levar a agência a reduzir essa vida útil.