As polêmicas envolvendo Ezra Miller não param de vir a público! O ator, intérprete de Flash, se envolveu recentemente em uma briga de bar, no Havaí, e acabou preso temporariamente. A reação pública não foi boa, e agora, executivos da Warner Bros. e da DC se reuniram para discutir o futuro do astro nos projetos das empresas. 

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (06) pelo site Rolling Stone. De acordo com as fontes do veículo, a reunião entre diretores da Warner e DC foi realizada em 30 de março e o consenso entre eles é que o melhor a se fazer no momento é pausar todos os projetos envolvendo Miller.

A Warner Bros., no entanto, evitou tomar decisões radicais, pois a Discovery está prestes a assumir o controle da WarnerMedia após uma megafusão que custou US$ 43 bilhões. Ann Sarnoff, chefe da WarnerMedia, anunciou na terça-feira (05), que está deixando a empresa enquanto ocorre a transferência da divisão de entretenimento para a Discovery.

Sobre a prisão de Miller no Havaí, testemunhas afirmam que a confusão foi iniciada quando o ator tomou o microfone de uma jovem e, então, atacou um homem que jogava dardos. Segundo fontes, o astro se irritou quando ouviu pessoas escolherem a música “Shallow”, de Lady Gaga com Bradley Cooper, no karaokê. Erza chegou a ser preso por conduta imprópria, mas foi solto após pagar uma fiança de US$ 500 (cerca de R$ 2,3 mil na cotação atual). 

Além disso, mesmo depois de ter sido preso no Havaí na semana passada, ele voltou a causar problemas quando um casal próximo ao ator entrou na Justiça com um pedido de medidas protetivas para impedir que Miller se aproximasse. Tudo isso após o rapaz ter tido um surto, roubado documentos do casal e os ameaçado de morte.

E não para por aí! Ezra Miller também pode ter tido problemas com colegas durante as gravações de “The Flash”. Uma fonte ouvida pela reportagem da Rolling Stone diz que Miller dava “pitis frequentes” durante os últimos dias de filmagens e muitas vezes parecia que estava “perdido”. “Ezra colocava um pensamento na sua cabeça e dizia: ‘Não sei o que estou fazendo’”, contou a pessoa ouvida, destacando que ele não chegava a dar gritos no set, mas parecia estar em surto.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o ator se envolve em diversas polêmicas. Em janeiro deste ano, divulgou um vídeo no Instagram ameaçando matar com as próprias mãos os integrantes do grupo racista Ku Klux Klan. 

Em 2020, Miller foi centro de outra polêmica após ter sido gravado na Islândia enforcando uma fã após a jovem ter feito uma brincadeira com ele. No vídeo, ele não só aparece esganando a jovem como ainda a derruba no chão e começa a gritar com ela.

Miller é conhecido por ter um fascínio por armas. Durante entrevista para capa de 2018 do The Hollywood Reporter, o ator se ofereceu para mostrar ao repórter a arma besta do filme “Precisamos Falar Sobre o Kevin”, no qual interpretou um assassino do ensino médio. Durante a entrevista, ele também defendeu os direitos das armas.

Além de “The Flash”, que teve a estreia nos cinemas adiada de novembro de 2022 para junho de 2023, Ezra Miller também está no elenco de “Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore”, que chega ao Brasil em 14 de abril.

Ezra fez sua primeira aparição como Flash em “Batman v Super-Homem: O Despertar da Justiça” (2016), e depois em “Liga da Justiça” (2017). Miller é conhecido também por seus papéis em “Precisamos Falar sobre o Kevin” e “As Vantagens de Ser Invisível”. 

Até o momento, tanto Ezra Miller quanto os estúdios não se pronunciaram sobre o incidente.