Os novos MacBooks Pro custam a partir de R$ 16 mil e chegam ao país no segundo semestre. Só que junto com esse anúncio veio uma outra surpresa: houve um aumento no preço dos MacBooks e nos iMacs que chega próximo aos 20%.

Em levantamento feito pelo MacMagazine, o MacBook de 12’’ de entrada (256 GB de armazenamento e Intel Core m3 dual-core de 7ª geração) foi de R$ 9.799 para R$ 11.499 (reajuste de 17,3%). Já o topo de linha (512 GB de armazenamento e Intel Core i5 dual-core de 7ª geração), que custava R$ 11.899, agora é encontrado na loja da Apple por R$ 13.999 (reajuste de 17,6%).

Realize o sonho da casa própria ou compre seu iMac Pro de R$ 100 mil
Como o MacBook Air mudou os laptops para sempre

O aumento de quase 20% nos preços também chegou aos MacBook Pros antigos: o de entrada de 13’’ e sem Touch Bar (128 GB de armazenamento e Intel Core i5 dual-core de 7ª geração) foi de R$ 9.799 para R$ 11.699 (reajuste de 19,3%). A opção topo de linha sem Touch Bar e com 13 polegadas (256 GB de armazenamento e Intel Core i5 dual-core de 7ª geração) foi de R$ 11.199 para R$ 13.199 (reajuste de 17,8%).

Por fim, os iMacs também sofreram alta. O modelo de entrada (HD de 1 TB e Intel Core i5 dual-core de 7ª geração) com tela de 22,5 polegadas custava R$ 8.199 e agora é vendido por R$ 9.799 (reajuste de de 19,5%)

Questionada sobre a alteração dos preços, a Apple informou que não comentaria. No entanto, uma possível justificativa tem relação com a alta do dólar comparado ao real nos últimos meses, além da política de preços praticada pela companhia no Brasil.

De modo geral, só não sofreram alteração nos preços os modelos das linhas MacBook Air, iMac Pro (aquele que pode custar até R$ 100 mil), Mac Pro e Mac Mini. E também não houve alteração de desconto de 10% para quem tiver bala na agulha de pagar à vista.

Imagem do topo: Divulgação