Quem entrou correndo na Apple Store brasileira após anúncio do iPad 2 ficou triste. Apesar de a loja ter saído do ar, dando indícios de que o aparelho poderia aparecer por lá, Jobs anunciou que o tablet chegará em 26 países no fim de março, sem o Brasil na lista. O consolo ficou por parte do corte de preços: seguindo a matriz americana, a Apple Brasil cortou o preço dos iPads em até 250 reais.

O corte atingiu todos os modelos — os 3 só Wi-Fi e os 3 com 3G — e ficou na média de 250 reais. O modelo mais básico, de 16GB, agora custa R$1.399, valor mais digno para quem quer entrar no mundo dos tablets e não liga para ter um aparelho antigo. Mesmo assim, o preço continua longe do praticado nos EUA: agora, um iPad de 16GB da primeira geração custa U$399 — e é possível comprar até um refurbished por R$349.

A grande questão é: vale a pena ainda comprar o primeiro iPad? A atualização do aparelho foi um pouco melhor do que o especulado, e os primeiros relatos indicam que a diferença de velocidade é realmente sensível. Não sabemos ao certo quando o iPad 2 chegará por aqui — dada a pressa da Apple, imaginamos que ele virá mais rápido do que a primeira versão — mas não gostamos muito de não ver um mísero vestígio do aparelho no site oficial da empresa no Brasil. Mas uma coisa nós sabemos: grande parte dos usuários prefere esperar um parente viajar para comprar seus gadgets do que comprar por aqui, mesmo em várias parcelas. E dia 11 já está aí, não é mesmo?