Após semanas de rumores e especulações, a Apple oficialmente comprou a Beats Electronics por US$ 3 bilhões. O acordo inclui tanto o negócio extremamente lucrativo de fones de ouvido da Beats quanto o recentemente lançado serviço de streaming de áudio. Os fundadores da Beats, Jimmy Iovine e Dr. Dre, vão entrar para a Apple. É isso mesmo, Dr. Dre agora trabalha para a Apple.

Muito se especulou em relação ao que a Apple quer com a Beats, e no fim a aquisição pode ser muito boa. A Beats ganha muito dinheiro, e a Apple sabe disse já que vende muito dos seus fones de ouvido em suas lojas.



LEIA MAIS: As batidas de Dre: a história exclusiva de como a Monster perdeu o mundo

Interessante é a declaração feita pelo vice-presidente sênior da Apple, Eddy Cue, no comunicado para a imprensa:

“Música é uma parte muito importante do DNA da Apple e sempre será”, disse Eddy Cue, vice-presidente sênior de Software e Serviços da Apple. “A adição da Beats vai melhorar ainda mais a nossa divisão musical, do serviço gratuito de streaming iTunes Radio ao serviço por assinatura da Beats, e, claro, com a compra de música pela iTunes Store que os consumidores amam há anos.”

Por muito tempo, pessoas se perguntaram se a Apple ia entrar com força no mercado de streaming de música, e aparentemente ela usará o serviço existente da Beats como ingresso, em vez de acabar com ele para criar o seu próprio. Por algum tempo, ao menos, teremos três serviços diferentes de música da Apple: Beats Music, iTunes Store e iTunes Radio.

O Twitter da Beats anunciou com orgulho o acordo com uma referência a uma excelente canção.

Bov_YcjIQAAQ1zO

Agora falta saber o que exatamente farão Dre e Iovine na Apple. Ambos têm experiência no mundo da música, e podem emprestar seu conhecimento para os serviços musicais da Apple. É de longe a maior aquisição feita pela Apple na história, então é difícil pensar que eles não têm algo em mente além de simplesmente comprar o negócio existente da Beats.