Aumentando seus esforços no desenvolvimento de carros, a Apple contratou um ex-engenheiro da Tesla, que gerou polêmica este ano por comentários sobre o recurso auto piloto da empresa de Elon Musk.

Segundo informações do site Boomerang, a Apple contratou Christopher “CJ” Moore para  trabalhar em um carro autônomo — até agora super secreto.

Esta contratação dá indícios de que a Apple está avançando nas tentativas de desenvolver tecnologia de direção inteligente, o que já é um mercado bem competitivo, com fabricantes como a própria Tesla.

O engenheiro está ingressando em uma divisão conhecida por seu sigilo — a Apple nunca expôs publicamente seus planos de produção de carro — e rotatividade frequente. O chefe do projeto de automóveis da Apple deixou a empresa no início deste ano para liderar os esforços de tecnologia da Ford Motor Co. A empresa nunca comentou sobre a saída.

Em maio deste ano, Moore ganhou um certo destaque na mídia internacional após afirmar que as previsões de Elon Musk sobre o desenvolvimento do sistema de direção autônoma dos carros eram exageradas. O engenheiro também precisou ser testemunha em um processo judicial contra a Tesla em 2019, onde um homem morreu por um acidente do piloto automático na Flórida.

Ao comentar as declarações do CEO da Tesla, Moore afirmou que as previsões do seu chefe fugiam da realidade da engenharia. Na ocasião, Elon Musk afirmou que o nível 5 do piloto automático, onde os carros poderiam atuar de forma totalmente autônoma, sem nenhuma intervenção humana, seria em breve uma conquista.

Assine a newsletter do Gizmodo

O projeto do carro da Apple segue misterioso, apesar de ter uma equipe cada vez mais maior.

Recentemente, rumores apontaram que a produção do veículo começa em 2024, mas há quem diga que a empresa possa optar apenas por lançar um sistema de navegação e entretenimento em vez de um carro 100% autônomo e elétrico, como anteriormente esperado.