Este ano, curiosamente, a Apple manteve silêncio sobre a pré-venda dos novos iPhones. Mas hoje, ela anunciou que o iPhone 5S e 5C venderam 9 milhões de unidades de sexta a domingo.

Comparar este número com os lançamentos anteriores é complicado. Sim, o iPhone 5 vendeu 5 milhões de unidades durante o primeiro final de semana. O iPhone 4S, por sua vez, vendeu 4 milhões de unidades.

Mas, nos anos anteriores, a Apple revelava só as vendas do iPhone novo, sem somar as do modelo lançado no ano anterior. E o que é o iPhone 5C, senão o modelo do ano passado em um corpo duro de plástico? Além disso, pela primeira vez, a China está na primeira leva de lançamento, o que ajuda a trazer números maiores de venda.

A Apple nos conta apenas a soma do iPhone 5C e 5S. Não é a primeira vez que algo assim acontece: em outubro, a empresa revelou apenas a soma das vendas do iPad Mini e iPad 4, deixando-nos curiosos sobre o desempenho de seu tablet menor.

Desta vez, mesmo que o foco da empresa esteja em vender o iPhone colorido, parece que o iPhone 5S roubou a cena. Tim Cook diz, no release à imprensa: “vendemos todo o nosso estoque inicial de iPhone 5S”. Segundo a Localytics, ele vendeu o triplo do iPhone 5C.

No fim, os 9 milhões de iPhones vendidos significam o seguinte: o iPhone continua atraindo um interesse enorme do mercado, e a Apple continua vendendo uma quantidade gigantesca deles – ano após ano, isso resiste em mudar.

A Apple também avisa que mais de 200 milhões de dispositivos foram atualizados para o iOS 7, no que seria a “atualização de software mais rápida da história”. De acordo com o Mixpanel, 55% de usuários do iOS já rodam a nova versão; 41% ainda estão no iOS 6, e 4% rodam versões anteriores. [Apple via The Verge]

Atualizado às 10h30