Nesta quarta-feira (14), o Ministério Público Federal denunciou o ex-presidente Lula, a esposa Marisa Letícia e mais seis pessoas por corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro. O procurador Deltan Dallagnol diz que Lula era o “comandante máximo do esquema de corrupção identificado na Operação Lava Jato”. O que acabou chamando a atenção de muitos, no entanto, foi o design dos slides que o MPF usou para apresentar suas denúncias.

Segunda série brasileira da Netflix vai ser sobre a Operação Lava Jato
Mãos Limpas: a história da operação italiana que serve como inspiração para a Lava Jato



As denúncias, claro, em breve ganharão mais destaque do que a escolha de layout de um arquivo .ppt. Mas, por enquanto, vamos dar uma olhada nos slides. O problema aqui é claro: excesso de informação, aparente desconexão entre os elementos, e até o amadorismo de usar o design padrão do PowerPoint.

A Globo tentou consertar apenas um dos problemas, o que claramente não foi o bastante:

Há quem tenha visto a clara mensagem subliminar no slide original:

Foi fácil transformar isto em um meme e criar variações; você pode até fazer um próprio no site Lula PPT Generator:

https://twitter.com/letisiane/status/776205735969583104

E até mesmo oferecer sugestões de design para outros elementos da denúncia do MPF:

A denúncia do MPF diz que Lula recebeu R$ 3,7 milhões em propinas, referentes a três contratos da empreiteira OAS com a Petrobras. O ex-presidente teria recebido esse valor por meio do custeio de um apartamento triplex no Guarujá (SP) e do armazenamento de seus bens. Se a Justiça aceitar a argumentação, os denunciados se tornarão réus e serão julgados. O MPF quer que Lula e a OAS paguem uma indenização de R$ 87,6 milhões.

Em nota, os advogados do ex-presidente dizem: “não foi apresentado um único ato praticado por Lula, muito menos uma prova… Para sustentar o impossível – a propriedade do apto 164-A, Edifício Solaris, no Guarujá – a Força Tarefa da Lava Jato valeu-se de truque de ilusionismo, promovendo um reprovável espetáculo judicial-midiático. O fato real inquestionável é que Lula e D. Marisa não são proprietários do referido imóvel, que pertence à OAS.”

Foto por Felipe Dana/AP