“Aquaman 2”: lançamento adiado, tempo de Amber Heard reduzido e nova atriz especulada

O cineasta James Wan retoma na direção de "Aquaman e o Reino Perdido", que deve chegar aos cinemas no dia 17 de março de 2023

Aquaman 2

Imagem: Reprodução/Divulgação Warner Bros.

Depois de uma campanha que conquistou mais de 2 milhões de assinaturas para retirar Amber Heard de “Aquaman 2”, a ex-mulher de Johnny Depp agora se vê em mais uma onda de fatos negativos envolvendo o filme: ela teria menos de 10 minutos de tempo de tela na produção. 

Nas últimas semanas, tem havido muita atenção ao julgamento envolvendo Amber Heard e o ex-marido Johnny Depp. A atriz foi processada por difamação com Depp pedindo US $ 50 milhões em danos, enquanto ela contra-processou por US $ 100 milhões.

Por isso, os fãs do astro de “Piratas do Caribe” criaram uma petição popular para que Amber Heard seja demitida de “Aquaman 2”, que já ultrapassou 2,8 milhões de assinaturas. Muitas pessoas estão claramente descontentes com o envolvimento contínuo da atriz no filme, e isso pode acabar tendo um impacto significativo nas vendas de ingressos.

Embora o estúdio já tenha encerrado as filmagens, talvez o compromisso tenha sido quase remover Heard do filme. A crítica de  filmes Grace Randolph informou recentemente via twitter que a atriz terá “menos de 10 minutos de tempo de tela em Aquaman 2”, algo relativamente impensável, já que ela interpreta a principal personagem feminina e é o par romântico do herói.

Até o momento, não se sabe se esse tempo de tela reduzido é por conta das polêmicas de Amber Heard, que está no meio de um controverso julgamento por difamação contra Johnny Depp. 

Não houve nenhuma confirmação disso da Warner Bros., mas reorganizar o filme para reduzir as cenas de Mera pode ser uma das razões pelas quais “Aquaman e o Reino Perdido” foram adiados para 2023, conforme anunciado em março.

Além disso, muitos fãs também estão pedindo que os cineastas refilmem as cenas de Mera com Emilia Clarke no papel, o que a reuniria com a co-estrela de “Game of Thrones”, Jason Momoa. Como o longa de grande orçamento já encerrou as filmagens, não parece muito provável que tais refilmagens aconteçam, dados os custos envolvidos.

Se a reação contra Heard continuar aumentando, as coisas sempre podem mudar, mas os produtores de “Aquaman 2” anteriormente apoiaram Heard afirmando claramente que não a tirariam do filme. 

O produtor Peter Safran disse em 2021 que as petições e campanhas nas redes sociais não seriam consideradas, ao mesmo tempo em que declarou que o melhor para o filme era que Heard voltasse ao lado de Momoa e do diretor James Wan. Como ele disse no podcast Deadline Hero Nation:

“Eu não acho que nós vamos reagir, honestamente, à pura pressão dos fãs. Você tem que fazer o que é melhor para o filme. Nós sentimos que se é James Wan e Jason Momoa, deveria ser Amber Heard, o que era… Ninguém ignora o que está acontecendo no verso do Twitter, mas isso não significa que você tenha que reagir a isso ou tomá-lo como evangelho ou aceitar seus desejos. Você tem que fazer o que é certo para o filme, e foi aí que chegamos nele.”

Em seguida, a intérprete de Mera também se posicionou: “São apenas rumores pagos, campanhas pagas nas redes sociais não ditam a escolha do elenco. Eles não tem base na realidade”, contou.

No segundo filme do herói, “quando um antigo poder é libertado, Aquaman deve forjar uma perigosa aliança com um aliado improvável para proteger Atlântida – e todo o mundo – de uma devastação irreversível”, revela a sinopse. Além do que o novo texto fala sobre a sequência, mais detalhes estão sendo mantidos em segredo, mas espera-se que esteja relacionado mitologicamente a Arthur Curry e o reino submerso, Atlântis. A suspeita é que tenha uma ligação com o sétimo reino desaparecido de Atlântis, mencionado pelo Rei Orm no primeiro filme, de 2018.

Além de Jason Momoa no papel principal, o elenco também conta com Patrick Wilson (trilogia “Invocação do Mal’) e Yahya Abdul-Matteen II (“Matrix Resurrections”) como o vingativo vilão Arraia-Negra. O cineasta James Wan retoma na direção do projeto da DC e produz o longa ao lado de Peter Safran, enquanto David Leslie Johnson-McGoldrick, que co-escreveu o filme original, foi encarregado de assinar o roteiro da sequência.

“Aquaman 2” teve sua data de estreia alterada: o lançamento original era programado para 16 de dezembro de 2022. Na época, o diretor James Wan ficou grato pelo tempo extra quando falou sobre o atraso em suas redes sociais. Segundo ele, a situação ajudou com um pouco mais de tempo para “criar essa coisa direito”.

“Aquaman e o Reino Perdido” deve chegar aos cinemas no dia 17 de março de 2023.

Sair da versão mobile