Já faz um ano que a Liberator, uma pistola feita em impressora 3D, foi mostrada. Ela atirava de verdade! O governo dos EUA mandou que seu projeto fosse retirado da internet e ela virou peça de museu em questão de meses. Mas a Liberator foi apenas o começo: novas pistolas que podem ser feitas em impressoras 3D surgem cada vez mais na internet, e, dentro de pouco, talvez você possa ter uma delas.

Talvez. E talvez seu maior desafio para isso seja conseguir uma impressora 3D, já que os projetos pipocam por todos os lados. Desde o caso da Liberator, uma sub-cultura de pistolas 3D cresceu na internet, e seus entusiastas sonham com o dia em que será tão fácil conseguir uma dessas como é hoje baixar um disco pirata. Em um ano, os designs de armas de fogo feitas em impressora 3D evoluíram muito, e comunidades dedicadas a trocar informações sobre elas crescem na web.

Recentemente, um japonês de 27 anos foi preso por porte ilegal de armas de fogo feitas em impressora 3D. Meia dúzia de armas de plástico foram encontradas em sua casa, sendo uma delas capaz de disparar seis balas calibre .38. A Liberator conseguia disparar apenas uma vez. O rapaz criou a sua própria arma – que pode ser vista no vídeo abaixo, postado há seis meses. E ele não está sozinho nessa busca pela pistola caseira ideal.

A Liberator foi criada por um grupo libertário chamado Defense Distributed, que defende que todos devem ter acesso a armas de fogo. Depois de todo o barulho causado pelo projeto inicial, seus membros continuaram se empenhando para criar mais e mais modelos que podem ser feitos em impressoras 3D. Eles têm dezenas de designs que ainda precisam ser testados, de acordo com a Wired. E não apenas eles: parte da comunidade faça-você-mesmo a internet gostou da ideia, e variações do modelo inicial foram criados, como este modelo abaixo, a “Lulz Liberator”, que cura US$ 25 para ser feita (além dos US$ 1.725 necessários para comprar uma impressora 3D Lulzbot):

Conforme cresceu o interesse nas armas de fogo caseiras, logo surgiu um grupo de apoio para quem quer imprimir a sua: o FOSSCAD (Free Open Source Software & Computer Aided Design). É possível encontrar diversos designs dessas pistolas em seu acervo – muitos não foram testados, mas, por serem de código aberto, podem ser modificados e aperfeiçoados por qualquer um.

O crescimento desses grupos não deve ser ignorado, e logo surgirão as propostas de regulamentação desses modelos de armas feitas em impressora 3D. Afinal, essas armas, mesmo feitas de plástico, estão longe de ser apenas um brinquedo. [Wired]