A foto mostra o garoto sendo seguido de perto por dois homens que combinam com a descrição feita por ele, mas a polícia holandesa precisou enviar um pedido formal ao Google para tirarem o borrado de suas faces. Quando o Google atendeu ao pedido, um policial reconheceu um dos homens (na verdade gêmeos) como um suspeito procurado por roubos similares e finalmente pôde prendê-lo, seis meses depois do crime.

Então cuidado, criminosos: os carros do Google estão de olho. [AP]