Você achava que o possível cancelamento dos foguetes Ares era ruim? E se um asteroide gigantesco destruísse a Terra porque a NASA não tem dinheiro o suficiente para monitorar objetos que poderiam aniquilar a vida humana no planeta? Isso é quase uma catástrofe, literalmente.

É assim: a NASA deveria monitorar, até 2020, pelo menos 90% de todos os asteroides potencialmente perigosos pelo programa NEO (Near Earth Object). Isso foi autorizado pelo Congresso americano há algum tempo. Agora, eles estão próximos de identificar, ainda este ano, 90% dos asteroides com 1km de diâmetro. No entanto, isso deixa de fora um monte de outros objetos que, se não tão grandes, são potencialmente letais também.

Mas adivinhe só: o Congresso não vai dar dinheiro à NASA para financiar o programa, então eles não vão conseguir cumprir os prazos do projeto — e atrasos podem ser uma oportunidade para asteroides destruírem a Terra.

Em outras palavras, se amanhã um asteroide cair na Terra, eu já vou saber de quem é a culpa. Claro, também podemos culpar os europeus, os japoneses e todo país desenvolvido que pode ajudar a evitar a aniquilação parcial ou total da Terra. Certas pessoas não têm noção do perigo, mesmo. [CNN]