Acostumados a passar longos períodos se alimentando apenas de comida liofilizada, os astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS) tiveram um menu diferente no último final de semana. Eles experimentaram tacos — tortilhas de milho típicas do México — preparados com um ingrediente pra lá de especial: pimentas que a própria equipe cultivou.

O perfil da ISS no Twitter compartilhou uma foto em que menciona que a primeira colheita da estação foi de pimenta malagueta. A safra experimental foi parte de um experimento denominado “Plant Habitat-04”. 

A cientista Megan McArthur, que trabalha na estação, falou mais sobre o momento. Ela twittou: “Festa de sexta-feira. Após a colheita, pudemos provar pimenta vermelha e verde. Em seguida, atualizamos pesquisas (precisamos ter os dados). Por fim, fiz meus melhores tacos espaciais:  fajita, tomates reidratados, alcachofras, e é claro, o CHILI! 

Os tweets geraram muitas reações na plataforma. Usuários da rede social fizeram desde perguntas sobre o processo de cultivo de alimentos no espaço até algumas questões mais operacionais — como o fato de o recheio dentro dos tacos conseguir permanecer intacto na ausência de gravidade.

Não foi a primeira vez que os astronautas cultivaram alimentos no espaço. Outras tripulações plantaram alface e rabanetes a bordo da estação, mas pimentas ainda não haviam sido semeadas em órbita. Apesar disso, existe certa dificuldade para plantar pimenta no espaço porque há necessidade de tempo para que possa germinar e dar frutos, de acordo com a Nasa.

O experimento com pimentas é parte de uma tentativa de expandir o número de safras que os astronautas podem cultivar no espaço durante as missões futuras, explicou a agência espacial em um comunicado de julho.

Assine a newsletter do Gizmodo

Matt Romeyn, que chefia o experimento Plant Habitat-04, disse que o desafio é a capacidade de alimentar tripulações na órbita baixa da Terra e, em seguida, sustentar exploradores durante as missões futuras para destinos incluindo a Lua, como parte do programa Artemis, e, eventualmente, Marte.