Tecnologia

Avião tem buzina? Veja esta e outras 5 curiosidades sobre aeronaves

Aviões também podem ser atingidos por raios sem trazer riscos aos passageiros e pousar sem motores operacionais
Imagem: Embraer/Divulgação

No mundo da aviação, há uma série de perguntas que volta e meia aparecem entre entusiastas e curiosos. Além do questionamento sobre a existência da buzina do avião, outras curiosidades chamam a atenção, como o fato de os aviões serem atingidos por raios sem risco de acidentes. A seguir, conheça seis fatos sobre aeronaves.

Os aviões contam com um sistema de sinalização sonora que é utilizado quando está em terra. De acordo com o Canaltech, a buzina é acionada pelo botão com a sigla “GND” quando o piloto deseja fazer alertas à equipe de solo. Além disso, o som é bem alto, capaz de atrair toda a atenção à aeronave mesmo em locais bem barulhentos.

2) Aviões podem ser atingidos por raios sem riscos

Apesar de ser um pouco assustador, é quase normal um avião ser atingido por raios. Mas não é preciso entrar em pânico: o Simple Flying explica que, nessas horas, a fuselagem da aeronave atua como se fosse uma gaiola de Faraday, mantendo o interior seguro. Além disso, os jatos mais recentes contam com recursos para evitar acidentes com relâmpagos.

Sistema de voos dos EUA falha e atrasa decolagens em todo o país

Avião doméstico no Aeroporto de Denver, EUA, em novembro de 2021. Imagem: Joshua Sukoff/Unsplash/Reprodução

3) Aviões podem pousar sem motores operacionais

Graças a sua estrutura, os aviões também conseguem pousar sem os motores operacionais. Ou seja, em caso de emergência, a aeronave funciona apenas como um planador para pousar em segurança. Além disso, o Simple Flying também aponta que, durante uma viagem, o avião consegue voar com apenas um motor.

4) Máscaras têm oxigênio para até 15 minutos

As máscaras de oxigênio são essenciais em casos de despressurização. De acordo com o Volta ao Mundo, os acessórios oferecem oxigênio de 12 a 15 minutos aos passageiros. Tempo o suficiente para o piloto alcançar uma altitude segura.

avião E190-E2 do Palmeiras, Placar Linhas Aéreas

Imagem: Embraer/Divulgação

5) Aviões podem ser consertados com fita adesiva

Ao viajar, talvez você já tenha reparado um avião com fitas adesivas metálicas na sua fuselagem. Apesar de parecer uma gambiarra, se trata de um material conhecido como speed tape (fita rápida, em tradução livre), usada por mecânicos para fazer ajustes rápidos, sem precisar tirar uma aeronave inteira de operação por um pequeno problema, segundo o UOL.

6) O Concorde não é o avião mais rápido

O Concorde é um dos aviões mais icônicos do mundo. E o título não é à toa: o jato supersônico levou viajou entre Londres e Nova York em apenas 2 horas e 56 minutos em 1983. Mas esta não é a aeronave mais rápida do mundo: o Kiwi aponta que o título é destinado ao Lockheed SR-71 Blackbird.

Assine a newsletter do Gizmodo

Bruno De Blasi

Bruno De Blasi

Jornalista especializado em tecnologia e carioca da gema. Já passou pelas redações do iHelp BR, Olhar Digital, Tecnoblog e TechTudo. É fã de música, cultura nerd e cinema. Nas horas vagas, está lendo, programando ou tocando baixo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas