por Bruno Izidro

Bastam os menos de dois minutos do trailer de Thank You For Playing para perceber que ele vai fazer muitas pessoas se emocionarem. Diferente dos making ofs sobre jogos que estamos acostumados, o documentário mostra os bastidores da criação de That Dragon, Cancer, um jogo que vem chamando a atenção há algum tempo por retratar a luta que um desenvolvedor teve com o filho, que foi diagnosticado com câncer terminal.

Quando o desenvolvedor Ryan Green soube da doença do filho, na época com apenas 1 ano de idade, ele decidiu compartilhar essa experiência e expressar o que estava sentindo por meio daquilo que sabia fazer: jogos. Assim, ele se uniu à esposa e a um amigo também desenvolvedor para começarem a criar That Dragon, Cancer, ao mesmo tempo em faziam o tratamento do pequeno Joel.

Se a história por trás de That Dragon, Cancer já faz dele um jogo especial, o seu conceito também ajuda a deixá-lo bem fora do comum e com bastante experimentação. Na visão em primeira pessoa, o jogador precisa passar por situações reais vivadas pelo pai durante o tratamento do filho. Ao mesmo tempo, a locução tem todo um teor autobiográfico do desenvolvedor.

Thank You For Playing, dirigido pela dupla David Osit e Malika Zouhali-Worrall, acompanha uma boa parte desse momento da vida de Ryan Green. Porém, muito mais do que apenas abordar o desenvolvimento do jogo em si, ele parece mostrar bastante dos problemas que Ryan e a esposa passaram com o longo tratamento da doença e da relação entre eles e o filho. Mesmo com os médicos dando poucos meses de vida para o pequeno Joel, ele ainda resistiu três anos até falecer no início de 2014.

O intuito do filme, segundo os diretores, é justamente documentar como essa experiência humana tão forte foi expressada por meio de uma mídia como os games. Assim, o documentário está sendo tão aguardado quanto o próprio jogo. Por enquanto, Thank You For Playing está sendo exibido só em festivais de filmes pelos EUA. Um lançamento em formato digital e em DVD ainda será anunciado.

Quanto a That Dragon, Cancer – que antes seria exclusivo para o OUYA (lembra dele?) – passou por uma bem sucedida campanha no Kickstarter e será lançado também para PC (Windows, Mac e Linux) no fim deste ano.