Thorstein Heins é presidente da RIM (e talvez vilão de James Bond?) e apresentou hoje o BlackBerry 10 mais uma vez. Quando o vimos antes, a demonstração se concentrou na câmera e teclado; desta vez, temos funções mais voltadas para o dia a dia.

Flow e Active Frames

Nós vimos isso há alguns meses: era uma forma de multitarefa, para trocar entre apps como se fossem cartas. Esta função foi basicamente removida: ela só funciona com o BlackBerry Hub, que reúne seus emails e notificações. Para abri-lo, basta tocar o canto direito, e deslizar o dedo para cima e para a esquerda.

Para alternar entre apps, você desliza o dedo para cima e volta à tela inicial. Lá, além dos ícones normais, você encontra os Active Frames: parecem widgets, porém são apps de verdade rodando em forma de miniatura. Toque neles, e o app se expande. Como não são widgets, ao tocar no app ele abre instantaneamente. Você pode ter até 8 Active Frames na tela inicial – muitos deles iriam acabar com a bateria.

Calendário

Com o app Calendário, você pode ver seus compromissos divididos por dia/semana/mês, como sempre, além de uma opção que fornece informações sociais – do Twitter, Facebook e LinkedIn – de quem você vai encontrar no compromisso. Esta função é vendida como algo perfeito para reuniões de última hora, mas talvez seu uso seja bem limitado.

BBM

O serviço de mensagem instantânea do BlackBerry provavelmente é sua melhor função, e ela recebeu uma boa atualização na interface, incluindo painéis mais limpos e, sim, emoticons (mas cadê os emojis?!). Heins destaca a navegação com “um polegar”, importante para executivos que levam a pasta de trabalho em uma mão, e seu BlackBerry em outra.

Você também pode enviar mensagens em idiomas diferentes, usando previsão de texto: ele adivinha em qual língua você está escrevendo, e oferece sugestões de correção automática no idioma certo. É uma função bem bacana para executivos de multinacional, mas talvez não para usuários comuns.

Balance

O BB10 também permite a você viver duas vidas no aparelho: uma pessoal, e outra profissional. Basicamente, são dois perfis de usuário isolados. A RIM levou a ideia tão longe que até oferece um App World separado para empresas. É uma forma de deixar informações corporativas mais seguras, um diferencial. Mas talvez isso não seja um problema para as empresas, que já estão migrando para iPhone e Android?

Mas quando?

Esta nova demonstração, combinada ao que vimos em maio, dá a impressão de um sistema operacional móvel bastante competente. Mas estamos a meses de vê-lo em produtos reais, durante os quais ainda mais empresas vão mudar para iPhones e Androids – e o Windows Phone 8 está chegando, aliado à sinergia com o Windows 8.

E mais do que isso, mesmo se ele tivesse chegado hoje, o BB10 ainda estaria em apuros com o estado atual da concorrência. O presidente da RIM diz confiante que o BlackBerry será… o número 3. Se eles continuarem a fazer coisas bizarras como o vídeo abaixo, nem deve chegar a tanto.