Após supostamente tentar discutir com o Facebook no passado por “muitos anos”, a BlackBerry finalmente resolveu levar a empresa para o tribunal, entrando com uma ação contra a gigante das mídias sociais.

Embora dados sobre o caso ainda não estejam disponíveis online, a Variety diz que a BlackBerry acusa o Facebook de ter roubado a tecnologia de mensagens móveis da companhia, e está buscando uma interdição que, caso seja aceita, poderia tirar do ar o Facebook, Facebook Messenger, WhatsApp e Instagram.

Além disso, a companhia quer compensações monetárias ainda não especificadas pelo fato de o Facebook ter “violado intencionalmente” patentes da BlackBerry.

Que fique claro: a ação foi registrada pela BlackBerry Limited, que era conhecida como RIM (Research in Motion), e não a TCL, que é a empresa chinesa que detém a licença dos smartphones BlackBerry e que recentemente lançou o BlackBerry Key One e BlackBerry Motion.

De modo geral, a BlackBerry diz que o Facebook e suas empresas usam patentes criadas pela companhia. Por exemplo: propriedade intelectual relacionada à segurança, recursos de interface de usuários, atualização de status de eficiência de bateria e integração de serviços de mensagens móveis com games.

As patentes de propriedade da BlackBerry que foram supostamente violadas pelo Facebook são: 7,372,961; 8,279,173; 8,209,634; 8,301,713; 8,429,236; 8,677,250; e 9,349,120. Todas registradas nos Estados Unidos.

Após deixar o mercado de hardware, o CEO da companhia, John S. Chen, mudou o foco da companhia no desenvolvimento de soluções de software de segurança para o mercado corporativo. Embora não esteja claro quais patentes a BlackBerry acredita que o Facebook violou, em um comunicado à Variety a companhia disse:

Como uma líder na área de cibersegurança e de softwares nativos, a visão da BlackBerry é que o Facebook, Instagram e WhatsApp poderiam ser grandes parceiros em nosso caminho em direção a um futuro conectado, e nós continuamos a manter a porta aberta para eles. No entanto, nós temos uma forte reivindicação que o Facebook infringiu nossa propriedade intelectual, e após anos de diálogo, nós temos uma obrigação com nossos acionistas de buscar soluções legais.

Em um comunicado à Variety, Paul Grewal, do Facebook, fala o que a rede pensa do processo:



A ação da BlackBerry tristemente reflete o estado atual de sua divisão de mensagens. Após abandonar seus esforços em inovar, a BlackBerry agora está buscando taxar a inovação dos outros. Nós temos intenção de lutar.

[Variety]

Foto do topo por BlackBerry