O Eisner Awards, considerado o Oscar dos quadrinhos, divulgou na última quarta-feira (18) a tão aguardada lista de indicados para a edição de 2022. E entre os nomes que concorrem ao prêmio estão os brasileiros Fido Nesti e Mike Deodato Jr. 

Nesti concorre por sua adaptação da distopia “1984”, de George Orwell. O livro foi lançado há dois anos no Brasil pela Companhia das Letras e foi traduzido para o inglês no ano passado pela americana Mariner Books.

1984 (Edição em quadrinhos)
1984 (Edição em quadrinhos)
R$ 45

Nesti é um dos finalistas na categoria “melhor adaptação de outro meio”. Ele tem uma carreira de mais de 30 anos como artista gráfico, tendo ilustrado também a versão em quadrinhos de “Os Lusíadas”, e colaborado com frequência com a Folha de S. Paulo

Já o paraibano Deodato concorre nas categorias “melhor nova série” e “melhor série de humor” pela HQ “Nem Todo Robô”, ilustrada por ele e escrita por Mark Russell, com núcleos de Lee Loughridge. 

A história de “Nem Todo Robô” se passa em 2056. Os robôs substituíram os seres humanos como mão de obra. A coexistência entre robôs super-inteligentes e os dez bilhões de humanos da Terra é tensa. A cada família humana é designado um robô, do qual elas se tornam dependentes.

Deodato trabalhou por mais de 20 anos na Marvel Comics, e em 2019 deixou a editora para se dedicar a criar as suas próprias obras e personagens. 

Nem Todo Robô
Nem Todo Robô – Graphic Novel
R$ 67

O Brasil tem tido destaque no Eisner nos últimos anos. O paulista Marcelo D’Salete, por exemplo, venceu em 2018 pela edição americana de “Cumbe”, história sobre negros escravizados com base em pesquisa sobre o quilombo dos Palmares.

Neste ano, os vencedores do Eisner Awards 2022 vão ser anunciados no dia 22 julho durante a Comic-Con de San Diego, convenção de entretenimento que acontece todos os anos nos EUA.

A DC Comics lidera com 22 nomeações no total (sendo sete compartilhadas), seguida pela Image Comics, com 18 nomeações. Por fim, a Marvel Comics aparece em terceiro lugar, concorrendo em apenas 12 categorias. Você pode conferir a lista completa de indicados aqui. 

O Gizmodo Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.