Lançado em junho de 2019, o cabo submarino Tannat é um projeto do Google que liga as cidades de Santos (SP) e Maldonado, no Uruguai, para melhorar a qualidade de conexão à internet nessas regiões. Agora, a empresa anunciou que a extensão dessa estrutura foi finalizada, e ela vai passar a conectar também a Argentina na cidade de Las Torinas.

São seis pares de fibra com velocidades de até 90 Tb/s. A empresa Alcatel-Lucent Submarine Networks ficou responsável pela fabricação, enquanto a instalação foi feita em parceria com a empresa uruguaia de telecomunicações Antel. No início da construção do cabo Tannat, o Google havia anunciado que a vida útil da estrutura é de 25 anos.

O propósito do conjunto de cabos é, segundo o Google, “melhorar a conectividade para usuários do Google e clientes do Google Cloud”. Além do Tannat, há mais três na região da América Latina que são financiados pela gigante da tecnologia. O Curie, em funcionamento desde 2019, liga o Chile à costa oeste dos EUA, com planos de extensão para o Panamá. Já o Monet, de 2018, conecta as cidades de Boca Ratón (Flórida, EUA), Fortaleza (CE) e Santos (SP). Por fim, também lançado em 2018, o cabo Júnior liga o Rio de Janeiro (RJ) a Santos (SP).

Lembrando que esses são apenas os cabos submarinos do Google. No Brasil, várias dessas infraestruturas já conectam diferentes regiões. A TeleGeography reúne em um mapa interativo todos os cabos ativos ou em construção do mundo. Ao clicar em um deles, é possível visualizar os detalhes da estrutura, como o comprimento, os responsáveis pela construção e os locais de ligação. No caso do Tannat, são 2 mil quilômetros que ligam Brasil, Uruguai e, agora, Argentina.